sexta-feira, 10 de outubro de 2008

INVESTIMENTOS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

O Ministério da Educação (MEC) pretende usar R$ 1 bilhão para incentivar os Estados a elaborarem planos de formação de professores usando a capacidade de suas universidades estaduais, municipais e federais. Os projetos terão de ser aprovados pelo governo federal para receber a verba. A medida faz parte do Sistema Nacional Público de Formação de Profissionais do Magistério, a ser criado com o objetivo de suprir a falta de docentes na rede pública.

Um decreto que regulamenta o novo programa será apresentado hoje e aberto à consulta pública. Estima-se que seriam necessários 100 mil professores a mais por ano para suprir a demanda no País.“Nós sabemos que a formação de qualidade está nas universidades públicas. Queremos dar escala e formar cada vez mais professores”, disse ao Estado o ministro da Educação, Fernando Haddad. A nova medida foi motivada pela constatação de que mais de 70% dos docentes aptos a lecionar no ensino básico se formam em universidades privadas.
O sistema prevê investimentos tanto para graduação quanto para educação continuada dos professores.

O dinheiro do governo federal deverá ser usado para pagar bolsas aos professores das instituições que queiram se dedicar aos cursos de formação de docentes. Materiais didáticos também serão financiados pelo MEC. O que chama a atenção no sistema é o fato de a União montar planos conjuntos e oferecer dinheiro não só para universidades federais, mas também para estaduais e municipais, algo inédito.


Fonte: Agência Estado


Uma educação de qualidade não se faz sem os devidos investimentos na qualificação e formação de professores. Isso é também verdade quando se trata de professores de Escolas Bíblicas Dominicais e Escolas Teológicas.

4 comentários:

Matias Borba disse...

A paz.

Se o proposito for realmente de melhorar a educaçao no pais sera uma bencao. Precisamos de mais incentivo aos nossos professores, creio que a maioria tem amor pelo ensino mas os baixos salarios sao ridiculos, pois os professores sao a classe que mais deveria ter investimento no mercado de trabalho pois o professor ensina os primeiros principios na vida de um cidadao.
Oremos para que nossos governantes abram os olhos para a educaçao.
A paz.

Elisomar disse...

Disse bem: O dinheiro do governo federal deverá ser usado para pagar bolsas aos professores das instituições...e não fazer como ocorre com a renda extra que vem para a escola pública, onde alunos e professores não usufluem dele.
Mas é necessário que haja uma avaliação semestral dos que serão beneficiados. Só assim o governo terá certeza do bom proveito do investimento. Muito bom! Isso é um incentivo àqueles que têm dedicado sua vida profissional ao ensino, mas têm se sentido frustrados com o pouco caso para com o professor.
Se conseguirem essa façanha estarão de parabéns.

Victor Leonardo Barbosa disse...

concordo plenamente pastor!

Anônimo disse...

elizama disse....
Boa notícia,espero que seja realmente implantado este projeto.Para que se tenha uma educação de qualidade tem que haver investimento necessário.Os educadores devem ser valaorizados e ter uma boa formação,pois prestam um trabalho de grande importância na formação dos outros profissionais.Em se tratando da EBD,também precisa-se olhar com mais atenção,investindo mais na formação dos mesmos.