sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

DANÇAR NO CULTO É PECADO?

A Revista Enfoque Gospel, na edição 84 de Jul/2008, publicou uma matéria intitulada EVANGÉLICOS E A DANÇA: PODE OU NÃO PODE?, onde consta a opinião de pastores, de músicos e de uma coordenadora de Ministério de Danças:

"dançar é: “movimentar o corpo em certo ritmo geralmente seguido de música. Ir de um lado para outro, balançar”. (Enfoque)

O fato é que nas igrejas evangélicas (incluindo nas Assembleias de Deus), há pelo menos quatro posicionamentos sobre o assunto:

1. Os que abominam radicalmente a ideia da dança no culto;

2. Os que ficam em cima do muro e chamam de "grupo de gesto" ou "grupo de coreografia" (uma questão de semântica) o que na verdade é grupo de dança (só não enxerga quem não quer). Batem palmas, batem o pé, levantam as mãos, balançam discretamente o corpo, mas afirmam não "dançam";

3. Os que entendem que a dança, dependendo do contexto cultural, da sinceridade e da espiritualidade do cristão pode fazer parte do culto (por exemplo nas igrejas Africanas, comunidades indígenas, contextos culturais brasileiros etc), desde que não promova escândalo, visto que espírito, alma e corpo fazem parte da adoração a Deus;

4. Os que liberaram geral e transformaram o culto em balada, baile funk, forró pé de serra, apresentação teatral etc.;

Faço parte do terceiro grupo. Já ouvi e li muitos argumentos aprovando ou reprovando a dança no culto, a grande maioria baseados naquela velha questão: se a Bíblia não reprova então pode, ou ainda, se a Bíblia não aprova então não pode (ambos fundamentados no silêncio da Bíblia sobre o assunto, em especial no Novo Testamento).

Respeito as opiniões contrárias, esta é a minha, e creio que é centrada num entendimento equilibrado dos princípios bíblicos que norteiam a adoração em espírito e em verdade.

"Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores. Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade." (Jo 4.23-24)

41 comentários:

Daladier Lima disse...

Essa doeu! Mas o item 2 é a pura verdade. Quando disse isso, certa vez, quase apanhava. É uma velhas contradições assembleianas. O grupo de adolescentes ou crianças gesticula à maneira de dança, e não é dança? Vá entender.

elizabeth assis da silva disse...

Concordo com o terceiro posicionamento. Se um dia eu for à África dançarei com os irmãos, porque não?

Elisomar disse...

A música em si é atraente e o corpo tende responder a esses estímulos através da dança. É algo natural feito por Deus, mas como tudo que foi feito por ELe é seguido pela ordem, com a dança não é diferente. Há personagens da Bíblia que dançaram diante de Deus expressando sua alegria pelos seus feitos, mas houve também quem dançou e aquela expressão custou a vida de um irmão. Sendo assim,a dança é a expressão da mente através do corpo. Visto lidarmos com vários tipos de pessoas dentro da casa de Deus (a igreja visível e a invisível), fica difícil um posicionamento determinante dessa questão. Os grupos de gestos já foi uma abertura equilibrada da dança dentro da igreja, "sem causar polêmica;" houve aceitação como de um ato santo e transitório. Mas será que seria a mesma coisa se fizesse parte da liturgia do culto, de modo geral? Até onde chegariam os rítmos? Haveria um consenso, ou traria transtorno na ordem da igreja? Eis a questão.

Silvio Araujo disse...

Assim como determinados estilos musicais e uso de alguns rítimos não devem ser utilizados numa solente reunião de Culto Cristão, especialmente em nosso contexo de cultura ocidental, a dança não deveria ser inserida nem alçar status de "ministério", como temos visto.

Alías, a dança não é só o balançar do corpo ao estímulo de sons e rítimos. Ela é uma linguagem, uma forma de comunicação, e sinceramente, não muito clara e nem sempre contextualizada ou necessária no culto.

Nos Dvds que assistimos de cantores que utilizam "corpo de baile", as coreografias chegam a ser sensuais, com roupas que facilitam os moviemntos mas modelam o corpo excessivamente e, sem nenhum sentido ou motivo justificável, as moças (maioria) e rapazes chegam a competir com os ginastas, tal exibição de contorcionismo.

Inevitávelmente a influência mundana será percebida, como já é nos conjuntos musicais (agora bandas) de algumas igrejas que COPIAM arranjos, estilos, padrões, sonoridades e combinções das maiores bandas de rock, forró e pagode do mundo.

Não consigo ver isto no púlpito ou sub-púlpito de uma igreja como forma de adoração e expressão, senão de entretenimento, chamativo apelante para o culto. O convite à adoração deve ter outro propósito e o adorador deve ter outra motivação para estar no culto que não a de ver, dançar ou até mesmo simplesmente cantar.

Aos irmãos que sempre usam o texto da dança de Davi, é bom procurar analisar bem as circunstâncias, cultura e o ato, isolado, do rei diante do feito.

Não é todo o culto que a Arca, símbolo da presença de Deus entre o povo de Israel, retorna a Jerusalém depois de muito tempo em lugar impróprio. Também não é todo o domingo que o Mar Vermelho se abre em livramento físico para o povo de Israel.

Quanto à cultura, bem expressou o Pr Altair sua posição, com a qual concordo, no item 3; Assití cultos da África e o que ví não foi coreografia ensaiada, mas sincera e expontânea iniciativa, dentro do contexto da cultura daqueles povos, de se expressarem com, mãos, pés, braços e todo o corpo. Aí a coisa é outra, tem outro sentido e não sei se deveríamos importar isto para nossa realidade.

Quanto à crianças que gesticulam, pelo menos na experiência nas igrejas onde congrego, não chego a perceber problemas, pois os grupos infantis de nossas igrejas apenas utilizam os braços e mãos para expressão dos textos dos hinos e nem sempre acompanham o rítimo, mas enfatizam o texto. É como o pregador que usa as mãos e o braço para reforçar idéias.

Antigamente, havia em nossa igreja (por pouco tempo) grupos de adolescentes femininos que faziam gestos corporais (coreografias), abaixavam-se, rodopiavam, enfim, dançavam discretamente, tadavia sempre ouvi reprovação da congragação até que o novo Pastor Presidente aboliu isto e ordenou a junção dos grupos femininos e masculinos para formação de conjuntos ou corais de adolescentes. Mais útil, menos um órgão desnecessário na igreja, mais cultura, mais educação, mais ordem e coerência com o que pregamos e mantemos;

Irmãos, o tempo para a pregação já é tão escasso, a qualidade musical dos cultos na maioria das denominações já é tão pobre e PARTICIPAÇÃO da congregação é tão limitada, passando de adoradores ativos a expectadores, que, sinceramente, não deveríamos pensar em inovar, senão em renovar a liturgia;

Pr. Altair, desculpe o "jornal"; Se quiser, pode moderar o comentário.

D.Felix disse...

a paz para todos.
fico meio preocupado ou melhor todo preocupado, se o ritmo mudano jah tomou conta dos cultos imagine agora com dança ao termino de cada musica(hino) veriamos muitos irmaos se encostando nos bancos ou de pernas cruzadas , pois o espirito ta pronto mas a carne é fraca.
Quando algumas jovens dançaram e entoaram canticos de exaltação a Davi e Saul, originou em contenda entre ambos. Quando Miriã dançou após travessia do Mar Vermelho, foi uma bençao uma alegria, no entanto adiante a mesma Miriã tenta fazer discordia defronte de Moisé.Se os irmãos tão querendo dançar acho que na casa do Senhor não , ela foi erguida para seu nome ser adorado e glorificado, portanto não concordo.
maranata, maranta!.

ALTAIR GERMANO, disse...

Amigo Daladier, de contradição em contradição espero pelo menos, chergamos em Sião!

Paz do Senhor!

ALTAIR GERMANO, disse...

Irmã Elizabeth, seja feito conforme a tua fé (para quem não sabe esta é minha esposa. Animada, não rsrsrs)

Um abraço!

ALTAIR GERMANO, disse...

Elisomar, como escrevi, é preciso em tudo respeitar as questões culturais regionais e a fé dos irmãos.

Paz do Senhor!

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Silvio Araújo, o espaço é para isto mesm. Um abraço em todos os irmãos da AD em REcife.

Paz do Senhor!

ALTAIR GERMANO, disse...

D. Félix, Maranata mesmo!

Um abraço!

Heitor disse...

Há poucos anos atrás, esses balés não existiam nas Igrejas. Através de uma Igreja muito famosa de Belo Horizonte - MG começou a se conhecer estas manifestações corporais, que também já se fazem isso em Igrejas nos EUA. Naquele país, surgiu um movimento chamado "sensíveis aos que buscam", de uma Igreja em Willon Creek, onde ensina a transformar os cultos em shows, a dispensar os hinários tradicionais e corais, e a inserirem nos "cultos-shows" balés e coreografias: Disciplina corretiva bíblica e doutrina, prá muitos é besteira. Vale mais a quantidade do que a qualidade, alguns dos ensinadores afirmam e ai vai a nossa pergunta : Onde fica Rm.12 e 1ªJo.04:15 ?
A dança de Miriã e a dança de Davi devem ser analisadas à luz da Bíblia dentro de seus contextos culturais e históricos. Estamos no Brasil e aqui o contexto cultural e histórico são diferentes dos de Israel. E depois, não foi um balé ensaiado como é feito nos chamados grupos de coreografias : Do jeito que é colocado em muitas Igrejas Evangélicas brasileiras é imitação pura e barata dos programas dominicais de entretenimento, onde bailarinas ficam dançando ao fundo do cenário portanto, é pecado sim.

Elisomar disse...

Eu já disse a Beth que ela vai ser missionária na África, ela agora concordou. só falta chegar a hora. rsrs

Edcleyton Souza disse...

Paz do Senhor Pr.! Muito bom seu blog. é uma benção de Deus para quem quer se aprofundar em determinados assuntos. visita o meu tambem: www.edcleytonsouza.blogspot.com

agradeço!

zwinglio rodrigues, pr. disse...

Pr. Germano, paz!!!

Eu danço nos cultos congregacionais, em minhas devocionais pessoais... eu danço sempre que posso!!

Dançar faz bem!!!

Eu sou um templo do Espírito Santo dançante!!!

Viva a dança!!!! A santa, é claro!!!

Anônimo disse...

Quer dizer que agora existe o "templo do espírito santo dançante ?" nunca vi isso na Bíblia Sagrada !

Maciel Melo disse...

Definitivamente PAztor Altair, penso não ser viável e nem Bíblico a dança como elemento liturgico: http://oapologeta.blogspot.com/2008/03/dance-dance-dance.html

zwinglio rodrigues, pr. disse...

Pr. Germano, paz!!!

Se achar por bem não publicar minha réplica, não me importarei.

-----------------------------------

Anônimo(a), paz!!!

Quer dizer que agora existe o "templo do espírito santo dançante ?" nunca vi isso na Bíblia Sagrada !

-----------------------------------

Acabou de conhecer um!!!

Só que tem dois probleminhas em sua fala:

1° O impossível é você estabelecer um julgamento justo a meu respeito ao me considerar um templo do espírito santo colocando a frase entre 'aspas'...

Sabes onde moro? Quem Sou? Que conceito tem de mim as pessoas que me cercam, a minha família, a comunidade onde sou pastor? Sabes que tipo de cidadão sou? Que tipo de tesmunho ando dando por aqui e por ali?!!

Se não sabes, se não tem conhecimento de causa, o irmão está errando ao não me considerar um autêntico templo do Espírito Santo!!!

2° Você conhece algum espírito santo com letras iniciais minúsculas? Esse eu não conheço!!

Favor não me apresentá-lo!!!

Irmão, sei de uma coisa que você também sabe, pois essa coisa é muito comum nos segmentos evangélicos.

Refiro-me à petulância de alguns em classificar os outros que não rezam na mesma cartilha denominacionalista-tradicionalista-humanista-diabólica de falsos, pseudos crentes...

Tem gente que faz isso declaradamente... Já outros fazem isso em poucas palavras não diretas, mas que são cheias de peçonhas subjacentes...

Isso sim é lastimável!!! E o pior é que esses não dançam para cultuar a Deus, mas dançam a dança da maldade para o diabo.

Deus tenha misericórdia de nós!!!

Matias Borba disse...

Pr. Altair Germano, A paz do Senhor!

Esse é sem dúvida um ótimo tema escolhido pelo amado pastor,tema esse que ao meu ver é pouco falado por causa da popularização da dança na maioria da igrejas evangálicas no brasil. Na minha opinião aceito e aprovo o item 3, pois a dança é uma forma de expressão corporal,que respeita o contexto cultural de cada país e no caso cada denominação, aceito o terceiro item pelo seguinte motivo: Permita-me descordar de alguns irmãos que consideram a dança como pecado, dançar não é pecado, nós como vivemos num país de muitas culturas, ritimos e costumes diferentes, estamos acostumados a relacionar a dança com certas formas extravagantes de dança que temos em nossa cultura tais como, forró, samba, pagode, funk,etc., que são na minha opinião os mais populares,fazendo que eses ritimos sejam mais usados para coreografias extravagantes, o que tirar o foco da adoração a Deus. Mas como vemos em outros paises a dança não trata-se de pecado, se não quantos em outros países de culturas diferentes seriam condenados eternamente por praticarem com frequencia o suposto pecado da dança,a dança com conciencia e racionalidade é uma forma de adoração adotada em uma cultura diferente da que estamos acostumados.
partindo desse ponto de vista, eu não posso considerar a dança como pecado, por exemplo: Se nós ocidentais considerar-mos a dança como pecado (diferente do que acham a maioria que vivem no oriente médio, na ásia, e até na europa) então vamos achar que a poligamia não é pecado, pois pra muitos africano, asiáticos e muitos no oriente médio acham que a poligamia não é pecado, e todos nós sabemos que tal prática é um pecado grave, ou seja a dança no culto é uma questão de cultura e não de pecado pois pecado é pecado em quelquer lugar do mundo. Precisamos entender que o pecado é algo que está inserido na humanidade, na natureza humana, é algo universal e quando a bíblia diz que Jesus tira o pecado do mundo ela quer dizer que o poder da morte de Cristo nos tira da escravidão do pecado nesta terra e nos livrará para sempre quando nos encontramos com Cristo nos ares, visto que nós pecamos todos os dias. a poligamia apesar de está inserida na cultura de muitos paises e até religiões não é uma questão de cultura e sim de pecado.

No nosso contexto de culto o problema ao meu ver é a extravagancia das pessoas na hora da adoração a Deus. A revolução da música evangélica no brasil teve uma colaboração grande de um grande grupo de louvor (D.T), de uma igreja muito famosa aqui em Belo Horizonte que troxe essa tal "revolução" dos Estados unidos muitos ecessos para as igrejas no brasil e nas apresentações de muitos grupos. Trouxeram muitas coisas como se nossa cultura fosse a mesma dos norte americanos e como nossa cultura é bem diferente da deles aconteceu um certo choque cultural, pois até então nós não tinhamos tanta coisa na música evangélica em nosso país.

Enfim, creio que a dança não é um pecado mas uma forma de expressão do corpo e sua prática é aceita conforme a cultura de cada país e aqui no caso de cada denominação.

E como a opinião da irmã Elizabeth, estando eu em um outro país que adota essa pratica,farei isso sem problena algum pois sei que estarei celebrando a Deus,isso é claro sendo uma prática que não va de encontro com a biblia como é o caso das danças que servem de idolatria achando-se que é para nosso Deus.
sem mais a paz a todos!

Morestino disse...

Pr. Altair, Gosto sempre quando é colocado assuntos desse tipo no blog.
A dança é expressão da alma, se danço faço conforme a musica que é entoada no meu ser, por isso se eu ficar alegre no culto, posso sair dançando? Não posso, se não vou escandalizar meus irmãos d mente FRACA ou DEBIL q não tem entendimento todavia se estiver em uma igreja q me deixe livre, como livre é o evangelho d Cristo, tanto aki no Brasil na africa na Asia ou na conchinchina ou na privacidade da minha casa irei darçar como Davi, miriam e como em outras passagens biblicas q esta implicita a dança, visto que, faz parte da cultura judaica e depois da cultura cristã primitiva, sempre corri e corro d pre-conceitos formados por pessoas q acham q só a SUA cultura é a certa.

ABRAÇÂO Prof. Altair Germano

Faculdade Teológica disse...

parabens pelo post ficou muito bom e esclarecedor.

Anônimo disse...

celso carvalho .poa atualmente faço peças teatrais vestido de palhaço ,prego p/ crianças e ha quem diga que isso e coisa do demonio .muito bom seu assunto .pena que a indecisão ea falta de esclarecimento das lideranças levam muitos crentes sem conhecimento a errarem e se tornarem juizes de seus irmãos gerando calunias e levando muitos crentes sinceros e valorosos a desistir do seus talentos para ganhar almas .esses são ministerios que não estão em corintios mas que temos habilidades de exercer na igreja.não convem a nos homens selecionar entre o joio eo trigo.M

linda disse...

VEJO QUE OS "CRISTÃOS" FICAM PROCURANDO SUBTERFÚGIOS PARA JUSTIFICAR A SUA FALTA DE LEITURA BIBLICA, POIS SE OS CRENTES LESSEM A BIBLIA NÃO FICAVAM PERDENDO TEMPO COM DISCURSÕES,TIPO: SEXO DOS ANJOS. SABERIAM QUE; DEVEMOS ADORAR EM ESPIRITO E EM VERDADE,O MAIS É COMPLEMENTO DA MINHA FALTA DEVOCIONAL.
JOSY

valter disse...

Pastor Altair
Concordo com a posição do amado companheiro,infeslimente hoje em algumas igrejas ja nao se sabe mais o que é o verdaeiro culto racional.Que Deus o abençoe

Cristo a única Esperança disse...

A Paz do Senhor
A dança nunca foi e não é ato de adoração a Deus. O que vemos hoje é que dando vazão a carne a maioria das pessoas estão indo para certas denominações pelo devido fato de poderem dançar livremente, pensando que estão indo para o céu, muito engano existe neste assunto e nestas denminações não se prega mais o evangelho e sim um novo evangelho, o que vemos são escândalos sendo gerados nestes últimos dias devido ao fato da dança pertencer a cultura do país em que vivemos porém não se pesca almas através da dança, sem falar que depois que Miriam dançou nuca mais foi usada por Deus para profetizar entre o povo israelita; Davi dançou sozinho no meio da rua, te pergunto pastor Altair o Senhor já saiu dançando sozinho no meio da rua onde mora gritando eu trouxe a arca?
Oque está acontecendo em muitas igrejas é que as danças tomaram conta dos cultos e lamentavelmente a busca pelo revestimento de poder foi trocada pela busca de ensaiar um novo estilo de dança; Existe muita diferença dos africanos que passam a vida toda dançando mesmo com tanta fome, com quase toda população contaminada pela aids, com tants mortes, miséria, estupro, canibalismo, e não poderia deixar de falar magia negra, e derivados; O povo brasileiro não sabe o motivo pelo qual os africanos dançam, só sabem falar que eles dançam;
Te pergunto Pastor quantas crianças com 5 anos de idade foram batizadas com espírito santo na igreja que o Senhor pastoreia? Quantos cresceram e hoje são vasos nas mõs do oleiro? A igreja de Coríntios tinha a manifestação de todos os dons, e na sua? (1ª Co 1v7; cap.14v1) Aquele que é santo santifica-se mais ainda, buscai as coisas do alto onde o Senhor está assentado, qual o caminho mais exelente que Paulo falou? Todos da igreja do Senhor conhece este caminho mais excelente? Porque o Senhor não utiliza este blog para falar deste caminho? A missão da igreja é pregar o evangelho enquanto muitos estão com as mentes voltadas para a dança, a pregação do evangelho está ficando a cargo de alguns preletores, e isto é muito pouco;

Matias Borba disse...

Amado Cristo a única espernaça, A Paz do Senhor!

Eu ja vi Crentes sendo batizados com o Espirito Santo dançando no equador. E se dançar for pecado muita gente ta indo pro inferno, mesmo adorando e sendo batizado dançando. me parece que o amado esta muito preso a algum costume e isso pode esta dificultando sua visão quanto a certas coisas. Como falei em meu comentário antes, no Brasil as pessoas se escandalizam quando o assunto é dança por causa dos ritimos extravagantes e senxuais, mas uma dança não precisa ser necessáriamente um balé ou algo semelhante, mas algo que saia da alma, que traga expressões de louvor a Desus. quando eu aceito a Jesusu meus sentimentos passam a ser santos como minha vida e se eu tiver apenas o coração voltado para adorar a Deus com uma dança não existe erro nisto.
E apropósito, conheci a igrela do Pr. Altair e a igreja é uma benção, tanto na palavra quabto no batismo com o Espirito Santo e nas manifestações.
A Paz!

Lucinalva disse...

Lucinalva

Dançar no culto não é pecado, conheço grupos de coreografia que foram usados por Deus tremendamente em viagens missionárias, nas Faculdades, na Rua, nas Praças. É um perigo muito grande julgar os outros, a vida dos fariseus era julgar Jesus em cada ato, e Jesus sempre foi contra hipocrisia. Então irmãos é tempo de pregar a palavra, se nós calarmos as pedras clamarão, muitas vezes, é preciso estratégias para alcançar os perdidos, Deus já abriu várias portas para o grupo de coreografia da minha igreja e eu louvo a Ele por isso, a coreografia é uma expressão corporal, onde o hino com sua belissima letra está sendo tocado para o mundo perdido. A paz para todos

Anônimo disse...

SILVA A PAZ. ESTE COMENTÁRIO FOI MUITO BOM, POIS DÁ, PARA EXPRESSARMOS, E CONHECERMOS OS QUE SÃO OS VERDADEIROS ADORADORES. BEM NA MINHA BÍBLIA EM 2 TIMOTEO 4.3, DIZ: PORQUE VIRÁ TEMPO QUE NÃO SUPORTARÃO A SÃ DOUTRINA; MAS TENDO COCEIRA NO OUVIDOS, CERCASE-AO DE MESTRES, SEGUNDO A SUA PROPRIAS COBIÇAS. OS NOSSOS AMIGOS DE PÚLPITOS,QUE POR SUA VEZ, MUITOS SÃO TEÓLOGOS, PASTORES, E MESTRES, QUE VEM PREPARANDO O TERRENO PARA O ANTICRISTO, MESMO C ONHECENDO A PALAVRA DE DEUS NÃO SE IMPORTA QUE SEUS LIDERADOS VÃO PARA O INFERNO, ATÉ AGORA, NOIS TINHAMOS RESPEITO PRINCIPALMENTE QUANDO NÓS ENTRAVAMOS NA PRESENÇA DE DEUS. O PULPITO E CONSIDERADO UM LUGAR SANTO, AGORA TIRAM O PULPITO, PARA SERVI DE PISTA PARA DANÇA, QUE ESTAO DANÇANDO NÃO COMO SE TIVESSE EM ADORAÇAO, MAIS, DANÇA QUE SE USA EM ACADEMIA, ISSO DIANTE DE DEUS É O PROFANO TOMANDO O LUGAR DO SANTO, ACREDITO QUE JA ESTAMOS MESMO CHEGANDO OS FINS DOS TEMPOS, VOCE QUE DIZ QUE NÃO TEM PROBLEMA, QUE ISSO É BOM, QUE É UMA EXPRESSÃO CORPORAL, E QUE NÃO TEM NADA HAVER, LEMBRE~SE UM DIA ESTARÁ VOCE DIANTE DE JESUS, E TERÁ QUE CONVENCER A JESUS QUE O SEU RACIOCINIO E O CORRETO, SE NÃO CONVENCER, EXISTE UM LUGAR PARA MUITOS, QUE SEGUNDA A ESCRITURA É UM LUGAR A ONDE O VERME NÃO MORRE, E O FOGO NUNCA SE APAGA. QUE DEUS OS ABENÇOE.

Anônimo disse...

sim! pois tira toda a ordem e dessência do culto,e o culto na casa do senhor tem que ter reverência,equilíbrio,e domínio próprio q é um dos frutos do espirito,se eu tivesse de dá uma nota pra muitos lideres inrresponsáveis q tem hoje nas igrejas brasileiras daria uma nota zeroooooooo,pela falta de discernimento q falte_lhes pois DEUS q que q sejamos sóbrios,pois o diabo nosso adversário anda bramando como leão caçando a quem possa tragar,q o sangue de jesus nos cubra de todo mal e todo tipo de inovações q estão aparencendo em nosso meio,pra mim dançar no culto ñ só é pecado como é uma falta de respeito pelo senhor jesus,Q DEUS continuem levantando obreiros fiéis a sua palavra, pois o q tem q prevalecer é a palavra de Deus e ñ certos tipos de miséria q tem aparecido em nosso meio,q DEUS EM CRISTO JESUS CONTINUEM LHE DANDO FORÇA meu irmão altair germano,um abraço do seu irmão em cristo.

César Aquino Ministro disse...

Em nossa Igreja, de vez em quando tem coreografias. Eu não sou contra isso.
Mas, prefiro quando é algo espontâneo, pois às vezes essas danças não são feitas com um coração apaixonado.
Muitas vezes eu já dancei livremente, pois o meu coração assim o queria...

E se dançar é pecado, rasgue os Salmos de sua Bíblia.

Irmão Júnior disse...

A Paz do Senhor Jesus Cristo para todos, amados irmãos. É a primeira vez que envio um comentário a este blog, pois este assunto chamou minha atenção, não só por ser polêmico, mas também pelos comentários dos irmãos.
Não tenho um curriculo tão abrangente e recheado como o dos irmãos, mas também quero comentar o assunto.
Meu nome é Marcos, mas sou conhecido como Junior na igreja onde congrego, na Assembléia de Deus em Caetés II alto. Tenho 29 anos e 5 anos de convertido, sou auxiliar da Campanha Evangelizadora.
Quero comentar este assunto à luz de Romanos 14:1 ao 12, baseado nesta passagem bíblica, entendo que tudo que venha causar escândalo devo deixar de fazer, mesmo que não seja pecado, pois entendi os comentários dos irmãos sobre as culturas de outros lugares, o que é pecado é pecado em qualquer lugar. Se estivesse em minhas mãos o poder de tirar os grupos de gestos(digo isto em relação a igreja em que congrego), tiraria, não que me incomodem ou que ache errado, mas por tantas discursões sobre o assunto, tiraria sem medo de errar, pois o culto não iria perder muita coisa, já temos orgãos e cantores suficiêntes para manter a liturgia do culto em relação ao louvor. Acho que a prioridade sempre deve ser a palavra, pois a fé vem pelo ouvir, e ouvir a palavra de Deus.

Um abraço a todos!

Pb. Gilvan Paz disse...

Pr. Altair Germano, a Paz do Senhor.

Parabens pelo assunto trazido à baila. Veja que houveram as mais distintas, veementes e múltiplas manifestações de idéis conceituais atinentes ao tema proposto.

Meu filtro diz que o amado Pastor alcançou seu objetivo até aqui.

A propósito, também sou filiado ao ítem 3, embora concorde que não estamos absolutamente preparados "espiritualmente falando" para essa pratica de forma estendida, ao menos por ora (haja visto as contradições aqui manifestas no blog).

Quanto maior a polaridade de um tema tão simples mas, simultaneamente tão complexo para sua harmonia (parece até contraditória falar de harmonia quando se tratou de dança, não é mesmo? Rsss), maior o resultado final obtido; pois assim, o cenário ficou aberto para a exposição dessas manifestações (cenário ficou melhor, para alguns, creio.).

Os comentaristas deste tema souberam, sábiamente, apresentar suas opiniões e quase sempre bem consubstanciadas com o texto bíblico. Gostei muito.

Forte abraço a voce, Pastor Germano e à todos que contribuíram com suas valiosas articulações aqui idealizadas.

Deus abençoe à todos. Dançando ou não dançando, que prevaleça o amor em nossos corações pois; ele é a síntese do que é de verdadeira importância. Amém!

Fraternalmente,
Gilvan Paz
AD Cubatão-SP

Anônimo disse...

Aquele que diz que está nele, Jesus, também deve andar como ele andou – João 2 : 6

A dança pode, desde que seja num clube, numa boate, num show de musica popular ou em baile de carnaval, do contrário há uma vontade exacerbada de pseudo-cristãos em se valer de textos isolados para dar legalidade Bíblica a mais esta investida do Diabo contra a igreja de Jesus Cristo. Estes locais são adequados e foram construídos para tal fim o que não é o caso da igreja. Nela a adoração deve ser o ponto alto, a presença e a ação do Espírito Santo devem ser vistas como algo que irá mover os corações a um culto que tenha razão de ser nas suas práticas.

Ministério de Dança! Tem alguma referência na Bíblia? Há algum relato no Novo Testamento que possa servir de aval para que as nossas igrejas adotem mais este costume mundano? Os Discípulos em algum momento conduziram o povo a dançar como forma de adoração a Deus?

O mundo cria, vem o crente burro e copia. É exatamente o que está acontecendo hoje no meio evangélico, literalmente tudo que é produzido nas oficinas do inferno está sendo incorporado nas práticas de culto no meio cristão com a desculpa esfarrapada de agradar a Deus. Segundo os incentivadores destas formas de culto o objetivo é a adoração com liberdade de expressão do corpo. A O culto á carne através do corpo tomou forma e se instalou de forma tão sutil que agora a aceitação de coisas que antes eram inconcebíveis, hoje são praticadas livremente sem qualquer contestação.

As igrejas estão sendo tolerantes com os ataques e as invasões que o mundo vem orquestrando para impor suas práticas, cedendo espaços para que o culto que deveria ser prestado em espírito e em verdade ganhe aspecto de espetáculos. A dança é apenas um detalhe nesta bancarrota em que a igreja se envolveu nos últimos tempos, muita coisa anda acontecendo debaixo de nossos olhos e em nome do “agradar a todos” para que não haja uma debandada geral o vale tudo literalmente passou a imperar no meio evangélico.

A igreja está se esvaziando do Espírito Santo, por outro lado está transbordado em práticas contaminadas pelas mazelas arquitetadas pelo inimigo. O deleitar-se no Senhor foi substituído gradativamente pelo deleitar nas coisas do mundo; onde abundava a reverência e a racionalidade, passou-se a abundar um espetáculo que para os olhos pode parecer muito bonito, mas que em nada agrega a verdadeira adoração. Substituíram o Espírito Santo por um espírito de porco.

Quanto mais a igreja se distancia de seus propósitos, mais se aproxima do mundo e neste processo de esvaziamento do cristianismo a degradação espiritual é notória em todos os aspectos da vida da igreja. Fugi da aparência do mal é uma recomendação expressa de Paulo aos cristãos e isto invalida qualquer possibilidade de associação com práticas que possam causar danos à imagem do evangelho.

Lembro-me dos programas de auditório tipo “Chacrinha, Faustão, Domingo Legal onde a sensualidade faz parte do corpo de dançarinas que ocupam o palco durante as programações citadas. Os dançarinos homens, muitos com trejeitos femininos, requebram de um lado para o outro em coreografias que em nada diferenciam das que estão sendo praticadas em nossas igrejas.

Na dança no culto quem dança é a adoração, pois o sensualismo se impõe . As coisas do alto estão sendo postas de lado dando lugar ao mundanismo, que disfarçado de culto derruba todas as regras estabelecidas no Novo Testamento para o exercício do culto como resposta do homem ás misericórdias de Deus sobre ele.

“Rogo-vos, pois irmão pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, perfeita e agradável vontade de Deus” - Romanos 12: 1 e 2

Cristo a única Esperança disse...

A paz do Senhor a todos!

Quando surgiu esta idéia de grupo de dança no Brasil, algumas igrejas na cidade onde moro adotaram tal prática, hoje já adotaram outras coisas para ajudar no ministério de louvor, tais como: luzes coloridas, màquinas de fumaça, espaço reservado para um dançante; Resultando em palmas, gritos, assobios, e a justiça fechando alguns templos, proibindo o uso do som em outros, alguns tiveram que fazer tratamento acústico e fechar as portas para o barulho não vazar para fora do templo, resultado, muitos jovens frustrados falaram que se for assim não iriam ficar na igreja, muitos estão parados outros desviados, tudo pela adoração estravagante;

Anônimo disse...

A igreja como corpo de cristo, nao deve se acomodar.Nao se deve simplesmente dizer :è certo ou errado.Discernimento,e Biblia faz diferença.Para a resoluçao de questoes como esta.A igreja AD temque se posicionar de imediato em relaçao a dança, OU È CERTO< OU é Errado.As coisas de DEUs e sim, sim ou não,não.PASSOU DISSO È MALIGNO......

Carol disse...

Pastor...Sinceramente...
Respeito muito a Igreja Assembleia de Deus, pois já congreguei lá, mas infelizmente ela parou no tempo, se tornando uma igreja rotineira, melancolica e doutrinada, pois ela é muito cheia de principios e esquecem de alcançar pessoas perdidas usando outros meios...
A dança jamais é pecado, pois é um dom, e um ministério muito lindo, que tem alcançado jovens do mundo através desses gestos, não convém essas pessoas a julgarem a dança, pois o tocar do Espirito Snato ninguem sabe até onde ele pode ir, eu tenho um ministério de dança e me dedico muito a ele, e através desse ministério muitos jovens se converteram e creio se converterão, e amo o que aço, pois o Espirito Santo flui grandemente na minha vida, me entrego de corpo e alma na hora que estou dançando, pois estou ali fazendo o meu melhor para Deus!
Espero que Deus tenha misericordia da vida de quem julga tal, pois um dia vcs que julgam podem estra dançando um dia na igreja!
Muito obrigado...
Ahh eu e meu ministério de dança não fazemos show, quem faz show eh o Espirito Santo de DEUS que age e flui de uma forma inexplicavel!
Eh uma benção!!

joão disse...

Creio que o mais importante é buscar na palavra de Deus a orientação em relação ao assunto. Existe na Bíblia orientações em relação à forma de reuniões cristãs. Precisamos nos posicionar de acordo com a palavrfa de Deus e não de acordo com nossos achismos. Não vejo na palavra de Deus a dança como ministério. A alegria no espírito pode se manifestar em foma de dança. Mas isso não é doutrina. Muitas igrejas estão transformando em doutrinas certos modismos e costumes. Isso pode parecer inofencivo mas não é. A palavra nos adverte a falar de acordo com os oráculos de Deus e não de acordo com os nossos achismos. As vezes nas igrejas evangélicas lideranças obrigam todo mundo a fazer coisas que não tem nada a ver com espiritualidade. Se alegrar no Senhor, é bíblico. A forma de manifestar essa alegria é particular. Uns choram, outros riem, outros dançam. Que tudo seja feito com decência e ordem. Assim nos ensina a palavra e assim deveriamos ensinar as ovelhas.

Valdinar disse...

Eu me pergunto como seria assistir a um culto na igreja primitiva. O que era mais enfatizado? Às vezes, tentamos preencher o tempo com isso e aquilo outro enquanto a pregação da palavra fica prejudicada (30 min no máximo). Sabe porquê se cansa assistir às pregações e com isso vários pastores tentam preencher o tempo com outras coisas? Porque, na maioria dos casos, já não há mais unção, batistmo com o Espírito Santo, profecias, libertação.
Em muitos lugares, ir a um culto ficou parecido com ir a um show onde cada um quer se apresentar para ser visto, para mostrar que está ali presente. Que Deus nos abençoe e que tenha misericórdia de nós.

Murilo Gutemberg disse...

Ombemboa Yayesu !!!!

Faço parte sim do 3º Grupo, até porque estou na África. Os Angolanos dançam muito e tudo é muito bonito em nossos cultos. Cada culto, surpreende o outro. Pr. Altair, tive o prazer de trabalhar com o senhor na EBD, sou o Pb. Murilo de Palmar I e pra Glória de Deus estou implantando a EBD aqui em Angola na comuna do Condé que fica entre Gabela e Quibala. Agradeço o apoio e aí estão os frutos de uma oportunidade que me foi dada como Adjunto da Superintendência das EDD's. Acabo de trazer as Lições de EDB para Angola, iniciaremos o período igual com o Brasil. Fazer a Obra e ganhar almas aqui é simplesmente extraordinário. Continuem orando por mim. muriloalbuc@hotmail.com.
Um abração.

tekka disse...

A PAZ DE CRISTO ESTEJA COM TODOS.

NÃO SEI QUANTO AOS IRMÃOS QUE TANTO DEBATEM SOBRE ESSA NOVA FORMA DE ADORAÇÃO, SE BEM QUE FAZ BEM AO ENTENDIMENTO SABER SE ESTAMOS DENTRO DA PALAVRA DE DEUS E DE ACORDO COM SEUS PROPRÓSITOS TRAÇADOS PARA NÓS, QUANDO EU LI ESTES ARGUMENTOS FIQUEI IMAGINANDO COMO ALGUNS DE MEUS IRMÃOS FICARÃO QUANDO CHEGAREM A CIDADE SANTA, NOVA JERUSALEM E DEUS (NOSSO SOBERANO DEUS), EM SEU TRONO ESTIVER SENDO ADORADO POR ANJOS,ARCANJOS E SERAFINS E TODOS OS QUE ESTIVEREM COM VESTES BRANCAS ESTARÃO CLAMANDO, SANTO, SANTO, SANTO É O SENHOR ...E OS QUATROS SERES VIVENTES ESTARÃO CANTANDO UM NOVO CÂNTICO, E EU CREIO PELA FÉ QUE ESTAREI DANÇANDO, PULANDO E CLAMANDO QUE O MEU DEUS É SANTO...ALELUIA.
EU NÃO ME PREOCUPO COM QUE AS PESSOAS FALAM SOBRE O MINISTÉRIO DE DANÇA QUE EU CUIDO, E FICO PEDINDO A DEUS QUE ESSE MINISTÉRIO NÃO SE ACABE PORQUE ATRAVÉS DELE, VIDAS QUE ESTAVAM NA ESTACA ZERO E ESTAVAM MAIS FRIO DO UM DIA NEVE, SENTADOS NO BANCO SÓ CRITICANDO VIDAS QUE SE DISPOEM A TRABALHAR EM FAVOR DO REINO E VOCÊ PEDE PARA QUE ESSES IRMÃOS EM CRISTO DE UM (ALELUIA), ELES PARECEM QUE ESTÃO MORRENDO, MAS ANTES NO MUNDO FAZIAM DE TUDO PARA AGRADAR AO MALIGNO, PULAVAM, GRITAVAM, SAMBAVAM E HOJE PARA AGRADAR O REI DOS REIS ELES SENTEM VERGONHA.
EU PULO, EU CANTO EU DANÇO PARA O MEU REI JESUS. PORQUE ELE MEREÇE. E EU SOU APAIXONADA POR ELE.
Dança é um componente da adoração divina. Quando estudamos as Escrituras descobrimos que o que ela diz sobre dança e dançar não apenas não é condenatório, mas em alguns casos positivamente recomendado: ‘Louvai-o ao som da trombeta; louvai-o com saltério e com harpa. Louvai-o com adufes e danças; louvai-o com instrumentos de cordas e com flautas.’” (Sal. 150:3-4).
DESCULPE IRMÃOS PELA MINHA POSTAGEM MAS EU ORO PARA QUE DEUS VENHA TRAZER, ÀS MENTES QUE SE CONSIDERAM TÃO SÁBIAS, DISCERNIMENTO ESPIRITUAL.
EU OS AMO EM JESUS.

Edson Carmo disse...

O pecado está relacionado ao EGO, e não ao SER original. Deus não nos criou pecadores. Se estivéssemos originais não teríamos pecado algum. Nenhum animal é pecador, nenhuma árvore, nenhum peixe é pecador.

Todos os pecados vêm da mente conhecedora do bem e do mal, vem do EGO o qual nos transformamos. Pecado significa esquecimento: esquecer do SER original. Pecar é fazer algo sem estar presente. A raiz hebraica da palavra pecado significa faltar. Faltar significa fazer algo sem estar presente – este é o único pecado.

O EGO é um ator, um personagem, ele não é a nossa REALIDADE.

Edson Carmo

blogdoeudes disse...

Excelente o post. Mexe com algo que está diante dos nossos olhos, mas poucos ousam discutir.
Poderíamos discutir também os "dramas", na verdade teatros, que começam a aparecer nas igrejas evangélicas. São os cristãos se manifestando artisticamente? Há algum mal nisso? Ou só a música (que também é manifestação artística) deve ser permitida?
Minha opinião: do mesmo jeito que há músicas que não convêm ao cristão cantar - mesmo aquelas tidas como evangélicas - há danças que não se convêm dançar. O problema é que para muita gente o simples arrastar dos pés coordenado com o aplauso já é dança sensual...
Quanto ao terceiro item, acho que não há país mais dançante do que o Brasil, fruto, é bom frisar, de nossa herança africana. Aqui, diz-se, "bateu numa lata..." Na verdade, o fato de dançar ou não dançar vai de acordo com cada denominação, com seus usos e costumes bem particulares.
Faço parte de uma igreja em que o simples aplauso não é prática comum, quanto mais dançar,. a não ser o bailar sincronizado dos grupos de gestos, que meu avô Júlio Ferreira, que já está com o Senhor, com certo exageiro chamava de pastoril.

Eudes Pereira, AD de Abreu e Lima/PE.