domingo, 10 de agosto de 2008

MPPE E MPT INVESTIGAM POSSÍVEL FRAUDE NA CÂMARA MUNICIPAL DE PAULISTA

Recebi e-mails e ligações de alguns leitores pedindo-me esclarecimentos pelas notícias veiculadas na imprensa estadual, em razão do fato de alguns pastores serem acusados de envolvimento no chamado Trem da Alegria, um suposto esquema de fraude na Câmara Municipal de Paulista-PE:

- DIÁRIO DE PERNAMBUCO (1)
- DIÁRIO DE PERNAMBUCO (2)
- BLOG DO JAMILDO - JC ONLINE

Ao contrário do que pode ser lido em uma das matérias, que afirma "todos eles são culpados até que se prove o contrário", sou daqueles que afirmam "todos são inocentes até que se prove o contrário". Condenar antes do direito da livre e ampla defesa é uma prática que não condiz com a reta justiça.

Por mais evidências e provas testemunhais, materiais e documentais que se tenham em qualquer caso ou tipo de acusação, só depois de tramitado e julgado, esgotados todos os recursos, é que qualquer indivíduo pode ser declarado "culpado". Esse princípio se aplica a todos, independente de raça, cor, condição econômica, religião etc.

Aos que foram acusados (pastores, vereadores, crentes, incrédulos, ateus, etc), mas estão com a consciência tranqüila, resta esperar pacientemente (e dolorosamente), e caminhar com a cabeça erguida, até o desfecho do caso.

Neste, como em qualquer outro episódio, após a conclusão das investigações e do processo, os culpados devem ser punidos. É bom lembrar que como cristãos, a medida da punição deverá ser a mesma do perdão, para aqueles que arrependidos confessarem e abandonarem o erro. Até lá, cabe-nos acompanhar sem pré-julgamentos.

13 comentários:

Elisomar disse...

Esses casos devem ser esclarecidos, para o "bem estar" do povo, de forma geral.

J. Carlos disse...

Considero de uma tamanha gravidade, principalmente em se tratando do envolvimento de autoridades eclesiásticas, que na verdade deveriam ser guardiões da moralidade e dos bons princípios éticos, o amplo direito de resposta é assegurado a qualquer cidadão brasileiro, entretanto diante de fatos claros e praticamente confessados, e conhecido de muitos e há muito tempo, não há muito o que esclarecer, pois a lei permite a disponibilidade, quando se está locado a outro órgão também ligado a administração pública, o que não se aplica ao caso específico, muito mais grave ainda, em se confirmando a contratação de forma retroativa.
O erro está em se aceitar benefício do erário público sem a necessária prestação do serviço, e mesmo se fosse (que não é o caso) legal, não seria moral, e saibam os senhores, na verdade sei que muitos dos que lêem este blog sabem, que aqui mesmo na Câmara de Paulista, existem inúmeros amados irmãos em Cristo, que se beneficiam irregularmente, sob o manto da conveniência e do descompromisso.
Isto me choca ainda mais companheiro, quando vejo tantos irmãos simples, dizimistas, fiéis e que gostariam de receber R$ 415,00, trabalhando para ser digno de receber um salário mínimo no final de um mês de suor, é doloroso!
No que pese o respeito à pessoa em si (das autoridades envolvidas), e considerando ser homem, também sujeito as mesmas paixões, entendo que todos precisam ser perdoados por seus erros, e eu particularmente os perdôo, porém, falta-lhes condições morais para continuar a frente de uma obra de tamanha magnitude.
Não sou do grupo que torce para o quanto pior melhor, pois sei que ainda há muito o que ser desvendado, na verdade torço para que esta investigação limite-se a Paulista, pois ampliando-se teremos um escândalo de proporções incalculáveis.

Por fim desejo que haja justiça, pois a bíblia nos lembra que a nossa justiça precisa exceder a dos escribas e fariseus (Ministério Público do Trabalho, Ministério Público de Pernambuco, Justiça Brasileira, etc...), caso contrário não entraremos no reino de Deus (Mt 5:20).

Deus está trabalhando, Ele permite estas coisas porque quer o meu, o nosso bem, porque tudo concorre para o bem dos que amam a Deus (Rm 8:28), é que só aplicamos este ensino quando recebemos confetes.

Um abraço

J. Carlos

ALTAIR GERMANO, disse...

Elisomar e J. Carlos, como já me posicionei, sou contrário a qualquer tipo de ato ou envolvimento ilícito, com também ao mero denuncismo, ao pré-julgamento e as sentenças decretadas antes do tempo.

Sou favorável às investigações e a punição legal dos culpados, desde que devidamente julgados e condenados.

Deus está no controle e na direção de todas as coisas. Ele é ainda Senhor sobre a sua Igreja!

Paz do Senhor!

Edilson disse...

Analisando a tamanha gravidade dos fatos,vemos homens tapando o sól com a peneira.Sabemos que cristão principalmente lideres eclesiásticos tem se envolvido em toda a sorte de escândalos,mas tratam os seus liderados com uma tamanha capa de santidade.Particularmente estou orando,intercedendo para que tudo isso não venha respingar no santo redil do Senhor Jesus, que é a parte mais frágil.Sabendo que todos esses irmãos que estão sendo acusados nesse exato momento precisam,necessitam de nossas orações.Que o Senhor Jesus tenha misericórdia da sua amada Igreja.

Gildo Ribeiro disse...

Caro partor Altair Graça E paz... gostaria de saber como ficará a Convenção(COMADALPE) após essas denuncias, que a princípio fundamentam-se em fatos já comprovados, confesso que estou surpreso e bastante desapontado com a nossa liderança, penso que a instituição(Igreja A.D)resistirá, mas receio que a liderança ficará marcada negativamente, cuja credibilidade até então, era considerada inquestionavél.

Marcelo Caetes 1 disse...

Paz do Senhor! Estamos vivendo tempos angustiosos, na iminência de se colocar em cheque a indoniedade do nosso pastor e de tantos outros que estao sendo investigados pelo MPPE, logicamente que a ênfase dada a matéria não é em vão, a igreja está orando para que a verdade prevaleça, PREVALEÇA. Oramos a Deus pelo seu direcionamento ao ministério, temos muito a perder se tais denuncias forem comprovadas, mas cremos na vitoria da igreja e da VERDADE no final de tudo. Sobre a reportagem nota-se claramente que possui cunho tendencionalista,como também, a ênfase dada para separação, existente, entre os ministérios de Abreu e Lima e Recife, a repórter se preocupou bastante em deixar claro que o nosso pastor não representa o ministério de Recife. Meus irmãos oremos para que a VERDADE se sobressaia a qualquer tipo de interesse paralelo, se for uma artimanha de satanás que caia por terra em nome de Jesus, mas, se for verdade, que Deus nos ajude.

Anônimo disse...

Ilustre pastor Altair, li os ultimos acontecimento que envolve escandalos ja comprovados por orgãos publico sobre o nosso pastr em Abreu e LIma, não se precisa esperar pois o ministério publico ja tem documentos que comprovam...aí me pergunto , Pra que serve a COMADAL, UMADENE E CGADB, pode defender a igreja deste escandalo, ou ha conivencia.????Como fica tudo isso? Quem vai apurar os fatos e tomar as providências? Eu entrei no site do Diário de Pernambuco e li a matéria de 9 de agosto. É chocante. O rabino Sobel foi substituído por causa do escândalo das gravatas na Flórida, quando retornou a São Paulo perdeu foi punido perdendo o cargo na Sinagoga. Se não for tomada uma medida compatível com o tamanho do escândalo o cidadão comum pode colocar todos nós numa "vala comum". Resta esperar para saber o que será feito de tudo isso.

Só peço uma coisas que coloque no blog...

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre anônimo, tenho recebido vários e-mails pedindo a "cabeça" das pessoas envolvidas no caso, e em especial a do pastor Roberto José.

Não me surpreende o tom e o espírito inquisitório. Talvez parta de alguém que tenha alguma mágoa, de um instrumento de satanás que objetiva a destruição do próximo, de alguém destituído de sentimentos de compaixão e de misericórdia, ao ponto de pedir a execução de alguém que foi denunciado, mas contra quem não se abriu processo (pelo menos ainda), não foi julgado, nem condenado, e que alega inocência.

Não sou advogado de defesa, mas afirmo que teria a mesma conduta e postura se o irmão anônimo estivesse no lugar dos acusados.

Esse desejo expresso de justiça antecipada está destituído de alguns elementos cristãos.

O caso do Rabino Sobel foi apurado e comprovado, só depois ele foi punido.

Há outros casos contemporâneos, como o do presidente americano Bill Clinton, que apesar da gravidade do erro, não foi destituido do poder, mesmo após comprovação e confissão do erro.

Amados, fragmentos da história não servem de base para nossos pre-julgamentos. Um ato isolado, mesmo após comprovado nem sempre diz quem somos, aliás, somos todos pecadores, ou não? O fato é que o pecado de muitos ainda não veio a tona, e daí procuram se esconder atrás do pecado e erros alheio, visto que quanto mais os acentuamos, menos os nossos aparecem.

Fico pensando o que seria do rei Davi (adúltero e homicida), e outros que em posição de liderança falharam, nas mentes e mãos dos santos inquisitores e justiceiros do século XXI.

Será que Deus foi conivente com Davi, não o afastando do trono, com a mentira de Abraão, com a astúcia de Jacó, com a embriaguês de Noé, com a dissimulação de Pedro etc, etc, etc....

Não apoiamo a conduta imprópria, nem o erro comprovado, mas é preciso saber, que mesmo errando, Deus possui maneiras próprias de tratar caso-a-caso.

No amor de Cristo,

ALTAIR GERMANO, disse...

Seria profundamente interessante que os anônimos pudessem se identificar. Como muitos postam como anônimos, fica difícil manter uma linha de conversa.

Para quem não entendeu ou percebeu minha posição no último comentário, sou a favor da disciplina. O que coloco é que não uma única forma de disciplina, e que para cada caso Deus tem uma forma de tratá-lo sem parcialidade ou cumplicidade.

Deus disciplinou Saul de uma forma e Davi de outra. Deus deixou Miriã leprosa, mas não puniu Arão da mesma forma.

Antes de tomar o lugar de Deus, devemos em cada situação buscar a sua direção. Trato desta forma com os membros das igrejas que dirijo. Quando caem em pecado e nos procuram buscando "socorro", procuro tratar cada caso dentro do seu contexto e dentro da direção do Senhor.

Um abraço.

Anônimo disse...

Pr. Altair, sou seu admirador, não se aborreça comigo, mas no livro da historia da Assembleia de Deus em Abreu e Lima, Pag. 70 lemos"...Alcançou posição de alta responsabilidade na área secular como procurador jurídico da câmera de vereadores da cidade do Paulista.", pelo que me consta o ilustra pr. é um dos autores. Fiquei confuso.

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezado admirador anônimo, fiquei também confuso com a sua citação do trecho do livro que afirma

"...Alcançou posição de alta responsabilidade na área secular como procurador jurídico da câmera de vereadores da cidade do Paulista.".

Pode ser mais claro? Pode inclusive assinar os comentários? Como o irmão já percebeu como meu admirador que afirma ser e acredito nisto, lhe agradecendo também por prestigiar este blog, costumo mostrar a "cara" pois tenho convicções de minhas posições e colocações que me levam com profundo respeito, temor e tremor, a não temer ninguém e nenhuma instituição humana.

Não sou dono da verdade, sou falho, mas procuro ser o mais transparente e coerente possível.

Volto a afirmar que se as acusações forem comprovadas (confessadas ou julgadas), as medidas espirituais e disciplinares que se tomarão precisarão ser direcionadas por Deus, e não tornar-se resultado da mera vontade de "proteger" ou "punir" alguém. Isto serve para todos os citados e acusados, dentro do âmbito da igreja.

Uma boa maneira de lidar com o assunto é se colocar no lugar daqueles que já tiveram o nome exposto publicamente.

Espero em Deus que você nunca seja condenado por ninguém, por qualquer acusação, sem antes ter a oportunidade de provar que é inocente.

Já passei por isto e é terrível.

Um abraço!

Matias Borba disse...

Caro Pr. Altair, no Amor de Cristo a paz do Senhor.
Sinceramente espero que o amado pastor publique minha opnião,se parecer áspera demais perdoe-me mas as vezes me sinto cansado com tanto anti Cristianismo e IPOCRISIA de alguns no meio do povo que nem parece serem mais Cristãos.

imaginem comigo o seguinte exeplo,EU DISSE EXEMPLO,"O rei Davi está entre nós,e ele é nosso lidér,homem honesto,cheio da graça de Deus e de visão,com suas estratégias vence inúmeras batalhas e passa toda sua vida dedicando-se a Deus e a seu povo,busca sempre fazer com que seus liderados sigam apenas o caminho do único Deus verdadeiro. Porém um belo dia,esse mesmo rei tira de sua visao a visao de Deus e passa a observar o pecado de perto,uma mulher deslunbrante,infelismente esse rei que é cheio de Deus comete um erro e peca,adúltera e comete homicídio..."
estando na época de hoje sabe qual seria a reação dos que se dizem Cristão,julgá-lo e condená-lo! se ele quisesse se recociliar muitos o olhariam com o olhar desconfiado dizendo "como póde este ainda almejar está na casa de Deus?"

É quase isso que estão fazendo com o pr. Roberto José,no caso de davi,ele realmente pecou e depois de ter sido revelado seu segredo,ele confessou-o e se arrependeu,e como ele era um homem de Deus o povo ainda o aceitou como rei,claro que alguns o condenavam ainda, mas a maioria não. ja no caso do Pr. Roberto José,alguns Cristãos que parecem (me perdoem),parecem servos do reino de satanás,ja estão condenando o pastor por uma coisa que apenas foi publicada e está sendo investigada. esses mesmos "crentes" parecem não saberem usar a arte da critíca do,da análise e de determinar,basta sair uma noticia num jornal que ja se condena o acusado,a algumas semenas vi o pr.malafaia falando disso quando alguns irmãos achavam que ele apenas por saber se relacionar de forma equilibrada e respeitosa com irmãos de opiniões teológicas diferentes da dele achavam que ele já era do movimento g12 e da marçonaria,como pode,comhecem a postura teologica do homem a mais de 20 anos e por uma noticia que sai na interneta ja o condenam. pra quem ainda não sabe e nem quer aprender,a imprensa do brasil,80 a 90% é ipocrita e tendenciosa,eles querem ganhar a audiencia do povo que as vezes faz papel de marionete da midia,publicam UMA INVESTIGAÇÃO sem nem se preocupar com o acusado,agindo com total monopólio e que os acusados se virem,se lasquem pra la pra se defender,não dão nam o direito de resposta aos acusados,e quando resolvem quebra esse ciclo de nao resposta,dão apenas 5 segundos ou duas linhas de um jornal para o acusado se defender. quanta ipocrisia!!!!
entre os cristão a coisa parece ser mais grave,como falei,Davi vivendo nesta época estaria pra sempre excluido do ministério de uma convenção com tamanho "escandalo". gente,voces são dicípulos de Jesus,o tom de sede de uma Justiça justa não pode ter o tom de acusação. quando queriam apedrejar a mulher adúltera o Jesus que nos ensina a analisar as posturas de supostos erros nem perguntou sobre o pecado da mulher,mas logo vendo que a mesma se arrependera a perdoou. vejo em alguns blogues irmãos de outra convenção e denominação darem sua opiniões num tom de acusação como se já dizendo, "tai,não falei,cade a convenção de abreu e lima agora,e a cgadb,e a umadene,meu Deus quem quer que saja,assembleianos,batistas,presbiterianos etc., devem como Cristãos erguerem um clamor em unidade para que tudo se resolva da forma mais justa. sei que muitos de outras convencões e denominações estão ate rindo do nome do pastor Roberto sendo acusado neste infeliz caso,mas como Crentes não podemos anular a cruz de Cristo,se ele estivesse entre nós sentiria mais vergonha do falta de amor e compreensão do que do próprio caso,pois ele veio aqui nesta terra reconciliar as coisas com Deeus e não condenar o mundo. devemos compreender que se tudo isso for conprovado os erros poderiam ser cometidos por mim,voce,o pastor altir,o anonimo o pastor ailtom,o pastor malafaia,etc., poderia ser qualquer um.
quando houve o caso do mensalão,muitos condenaram o presidente lula antes das investigações,pensaram até em tira-lo da presidencia mas após toda investigação e de divugado os nomes dos envolvidos,o resultado? nada contra o presidente,se tivessem encontrado alguma coisa que o encriminasse ele seria arrancado do cargo como o collor. nada foi provado contra ele apesar de duras acusações e condenações pré-condenadas.
pra mim é uma vergonha uma pessoa que se diz Crente em jesus tirar conclusões de seja ela quem for o acusado antes que pelo menos se termine o processo. pra quem não sabe,o ministério público tem a acusação de acusar os suspeitos,essa é a função do MP,o importante é acusar o acusado,(isso dentro das leis que os capacitam para a função),nós so podemos esperar. não entendo também como alguém pode falar de alguém em to de acusação sem nem pelo menos se identificar no blog desta importancia,se não que se identificar porque entao fala num tom de acusação? pois quem quer opinar é porque tem uma opinião formada e não uma mera acusação.
perdoe-me se fui duro,mas o evangelhgo de Deus não pode ser vivido desta forma,devemos ser como Cristo,sermos agentes de cura e salvação para o mundo e não agentes dos propósitos de satanás.
triste com tais atitudes,um abrço a todos.

Cleuton disse...

A paz do Senhor.Espero que tudo fique esclarecido pelos orgãos competentes e que nossos irmãos sejão absolvidos desta situação.Mas deixo duas perguntas?Caso sejam culpados, como ficará diante dos ministérios,será que vão agir como em outros casos? Como deve agir os ministérios nesta situação? Que DEUS abençõe a todos.