quinta-feira, 26 de junho de 2008

A FALÁCIA DO ARGUMENTO DA INTOLERÂNCIA CONTRA OS HOMOSSEXUAIS


Você sabe o que significa INTOLERÂNCIA? É com esse termo que constantemente, o movimento pró-homossexualismo vem atacando a Igreja Cristã.

Moreland e Craig (Filosofia e Cosmovisão Cristã, Vida Nova, 2005, p. 509 e 510), formularam um conceito bastante elucidativo sobre o princípio da tolerância.

Segundo eles, há um sentido clássico do princípio de tolerância:

“onde uma pessoa declara que seu conceito moral é verdadeiro e o de seus oponentes falso. Ainda assim, essa pessoa respeita os oponentes como pessoas e seus direitos de defender seus pontos de vista. Desse modo, a pessoa tem a tarefa de tolerar um conceito moral diferente, não no sentido de achar que seja moralmente correto, mas ao contrário, no sentido de continuar a valorizar e respeitar seu oponente, tratá-lo com dignidade, reconhecer seu direito de argumentar e de propagar suas idéias.”

É exatamente este o posicionamento da Igreja Cristã. Respeitamos e valorizamos a pessoa do homossexual. Não estamos questionando os seus direitos de argumentar e propagar suas idéias. Simplesmente não aceitamos suas idéias, pois as mesmas não podem ser concebidas como verdade e princípio moral à luz da Bíblia Sagrada. Nenhum cristão, desde que isento do entorpecimento intelectual e moral do “relativismos” da pós-modernidade, aceitará o homossexualismo como algo natural e aprovado por Deus.

Em se tratando do sentido moderno de tolerância, Moreland e Craig nos trazem a seguinte conceituação:

“Uma pessoa não deve nem mesmo julgar os pontos de vista de outra pessoa errados.”

O movimento pró-homossexualismo se enquadra exatamente aqui. É fundamentado no sentido moderno de tolerância, sentido este nascido da mentalidade relativista pós-moderna, que acusa a igreja de intolerante. Ao adotar este posicionamento, acaba assumindo uma postura profundamente arbitrária. Deseja impor a todo custo uma “ditadura de idéias”, não admitindo nenhuma contestação ou divergência.

Não só a Bíblia Sagrada é dessa forma desrespeitada, como também, a própria Constituição da República Federativa do Brasil em seu Art. 5º. Parágrafo IV que determina:

“é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;”

O Movimento pró-homossexualismo não deseja apenas que mudemos de idéia, deseja acima de tudo calar a nossa boca, para isto, tenta se instrumentalizar do sistema legal para atingir os seus objetivos. Como? Pressionando o poder legislativo para alterar as leis em vigor.

2 comentários:

Sóstenis Moura disse...

A Paz do Senhor, Pastor Altair. Tudo o que está ocorrendo demonstra a aversão das Trevas à Luz. É o início de uma nova forma de perseguição aos que pregam a Palavra de Deus, não só no Brasil, mas um fenômeno mundial, em países que se dizem democráticos e livres.
Pensemos que a orientação bíblica é discriminação, mas quem discrimina e agride o homossexual não são os crentes.
A própria mídia é que inventa piadas, personagens televisivos depreciativos, cria nomes e apelidos.
Crimes de morte contra homossexuais vêm deles mesmos, ou por ciúmes ou por rituais sado-masoquistas; a grande maioria crime passional. Não são os crentes, nem por motivações bílbicas.
Mas esse mundo de perversões sexuais movimenta muito dinheiro e muitos interesses. A Igreja precisa revelar sabedoria para lidar com os adversários da mensagem do Evangelho. E uma das estratégias é a ação política.

sandre disse...

Uma grande falacia,e uma grande confusão tem sido gerada, com a espalhafatosa propaganda da PL 122.
Infelizmente estamos sendo tachados de religiosos, pois buscamos o sentido da livre expressão de pensamentos.
dentro de um contexto de comportamento pós-moderno, tudo que é contra o livre, deve ser considerado como preconceito.
Mais uma aberração, que esta sendo imposta pelos defensores da PL 122.
A senadora Fatima Cleide, chama de reliosos, todas as pessoas que são contra a familia.
Pois simplesmente chama de religiosos, quem é contra esta famigerada lei.
Infelizmente, mesmo em meio a este imperativo.
Ainda ficamos divididos em nossas posições.
Alguns politicos tem medo de ser contrarios, por causa dos favores governistas que podem perder.

Que Deus nos ilumine e de força, para o futuro, que esta vindo com nuvens negras.

Abçs
Sandre