quinta-feira, 20 de março de 2008

UMA IGREJA DOENTE (1)

O quadro é alarmante.

A situação é caótica.

O futuro é para muitos, de incertezas.

Segmentos influentes e respeitáveis da Igreja Evangélica no Brasil vivenciam uma de suas piores crises.

Templos suntuosos ganham prioridade ante a urgência do avanço missionário

Enquanto no Brasil, se decide se os detalhes do acabamento das construções será de ouro, prata, bronze, aço ou outro material (tudo para a glória de Deus), missionários passam extrema necessidade no campo, e tribos povos e nações anseiam por uma palavra de esperança e de salvação. "Passa a Macedônia e ajuda-nos", é o clamor que já não se consegue ouvir e atender. Não conseguimos, para nossa vergonha, nem alcançar de forma plena a nossa grande nação, em seus vários municípios, distritos, vilarejos e povoados. Essa realidade tenta ser mascarada com o envio tímido de alguns missionários, geralmente em meio a uma grande festividade e culto, que acaba agindo no psicológico da igreja, levando-a a acreditar que o melhor está sendo feito, quando a realidade não é bem esta. O banal prevalece sobre o essencial.

Pregadores buscam a fama, o sucesso e o enriquecimento

Uma vida simples, mas digna e honrosa, é trocada pela busca louca pelo sucesso, pela fama e pelo dinheiro. Satanás seduziu e enganou um bom número de pregadores em nossa nação. Um amigo meu, pastor das bandas do Norte do país, me contou que estava num culto onde o "fenômeno" convidado, enquanto concluia a sua mensagem, em meio ao delírio de seus fãs (ou simples e sinceros ouvintes), se dirigia com certa freqüência e com ar de preocupação ao seu anfitrião, para lhe perguntar se o "cachê" já estava na conta. Para manter a vida luxuosa destes pregadores com mentalidade puramente capitalista selvagem, líderes pagam altas quantias por seus shows, enquanto desprezam homens santos e sinceros que lhes cercam (já dizia Jesus que o profeta em sua terra não tem honra). Já se foi o tempo em que o ambiente sadio e familiar da casa de um irmão hospitaleiro, satisfazia nossos pregadores. Eles querem agora é hotel cinco estrelas, almoço e janta em restaurantes caríssimos, e toda a sorte de regalias. Agora sabe por que tudo isto acontece? É pelo simples fato de igrejas e pastores alimentarem esses vícios vergonhosos, direcionando de forma irresponsável os escassos recursos financeiros, que deveriam estar sendo canalizados e melhor utilizados na obra de Deus.

O Evangelho da Cruz é substituído pelo Evangelho da Prosperidade e da Vitória Financeira

Tenho escrito com certa freqüência sobre este tema. Não há nada mais sedutor numa nação onde cresce a injustiça social, a má distribuição de renda, a distância entre pobres e ricos e todos os demais efeitos de uma política neo-liberal e de um sistema econômico capitalista globalizado, do que a oferta de dinheiro fácil e rápido. As duas maiores fontes de arrecadação de dinheiro de gente pobre e sonhadora em nosso país se chamam "casas lotéricas" e "igrejas" que pregam o Evangelho da Prosperidade ou da Vitória Financeira. O Evangelho da Cruz (1 Co 2.2), que gera o arrependimento, a fé e o novo nascimento, foi em muitos lugares suplantado por um Evangelho que gera a barganha, a ganância e o materialismo. Falo daqueles que só pregam vitória, sucesso, conquista e triunfo, com uma visão plenamente secularizada destas verdades bíblicas. Tais pregadores do Evangelho da Prosperidade e da Vitória Financeira, como bem colocou o apóstolo Paulo em um outro contexto, são anátemas (Gl 1.6-8).

A política eclesiástica se rende ao padrões seculares

A disputa por cargos e posições não é algo novo no cristianismo (Mt 20.20-28; Mc 10.32-45; Lc 18.31-34). O que mudou foi o método. Dá para se imaginar que um dia, alguns setores da Igreja Evangélica cairiam no mesmo erro do Catolicismo Medieval, onde toda sorte de negociatas, simonia, nepotismo, favoritismos e maquiavelismo fossem utilizados como meios para a conquista de cargos e poder? Onde a oração pedindo a orientação de Deus, juntamente com a vocação e qualificação dos candidatos (At 1.15-26) fossem substituídas por campanhas eleitorais vergonhosas? Os bastidores da política eclesiástica estão fétidos e o seu odor já pode ser sentido em muitos lugares.

A objetividade e a clareza da doutrina bíblica é trocada pela subjetividade das "experiências", "visões" e "revelações" de um profetismo doentio

Novas unções, métodos de crescimento revolucionários, teologias insanas, autoridade espiritual fundamentada em "visões", "revelações" e nas extravagâncias e abusos dos carismas são a tônica do momento. A Bíblia deixou de ser o referencial aferidor para qualquer tipo de manisfestação espiritual (Dt 13.1-4), tornando-se um manual manipulável e manipulador de massas. Fomos conquistados por um certo utilitarismo e hedonismo, onde o que vale é o funcionalismo e a sensação prazerosa imediata. O sabor e não o teor, o sentir e não o pensar é o que interessa, a quantidade e não a qualidade é o que se busca.

A profecia de Isaías cairia muito bem para o atual momento

"Desde a planta do pé até à cabeça não há nele coisa sã, senão feridas, contusões e chagas inflamadas, umas e outras não espremidas, nem atadas, nem amolecidas com óleo." (Is 1.6)

Apesar de tudo, sou confiante. Deus está no controle da situação, e ainda dispõe de homens e mulheres que não se curvaram, nem se embriagaram com estas novas tendências e triste realidade nacional. Que não se venderam, não compraram ninguém, nem relativizaram os fundamentos e princípios inegociáveis da fé e da integridade cristã.

Creio que ainda há esperança para Igreja no Brasil!

12 comentários:

josiel disse...

Pastor Altair,


A paz do Senhor!

Certa ocasião conversando com um pastor veterano,ele me dizia que não concordava com a consagração de certo obreiros de ´´proveta´´.Se este quadro não for mudado só resta os juízos divinos!

JVS.

Pr. Robson Aguiar disse...

A paz do Senhor, pr. Altair!

Vi o irmão, em Porto Alegre na 4ª AGE, mas infelizmente não deu pra conversarmos por conta do nosso tempo, sempre eu, ou você estava fazendo algunha coisa, impossibilitando nosso contato. Quero parabeniza-lo pelo empenho do irmão em defender a ortodoxia bíblica, em detrimento dos desvios doutrinários do nosso século, sobre tudo da famigerada "Doutrina da Prosperidade" que desde 1970, só tem trazido confusão ao meio evangélico. Muitos crentes estão hoje fora da igreja por terem sofrido grandes decepções nessas igrejas que prometem o céu na terra. Torço para que o irmão continue publicando em seu blog, artigos desconstruidores desse modismo teológico. A propósito, fui presenteado esta semana por um presbítero da CONADEPE, irmão Gilson, Dirigente da AD de Recife, na PE-15, com o livro “O Evangelho da Prosperidade" de Alan B. Pieratt, editora Vida Nova, o qual quero recomendar aos interessados no assunto. Além disso, também adquiri, por recomendação do meu amigo, Professor Madson Marinho, o novo livro de Paulo Romeiro, “Decepcionados com a Graça” Editora Mundo Cristão. Este último, estou lendo no momento, e já posso adiantar que Paulo Romeiro, trata do assunto, com propriedade ímpar, ele que é autor de outros livros nesta área, como “Evangélicos em Crise" e "Os Super Crentes", quem adquirir, não vai ficar frustrado. Finalizando, tenho disponibilizado em parceria com a Secretaria de educação de Abreu e Lima, no CECOM de Caetés III, todos os sábados, as 19:00h, gratuitamente, um Curso Básico em Teologia, com duração de 18 meses, para todos os irmãos independentes de denominação, no intuito de formar apologistas da verdade. Inclusive, o Prof. Madson Marinho, reconhecido docente, é um dos nossos professores na área de homilética, Bibliologia, história da igreja e Ética Cristã.

Anchieta Campos disse...

Aonde assino? Uma obra prima de um pensador ortodoxo e que sabe julgar conforme a Palavra (Jo 7:24).

Parabéns pela sua brilhante defesa da fé e sua moral/ética.

Abraços fraternos!

Anchieta Campos

Guerreiro do Senhor disse...

É lamentável vivenciarmos esta situação em nosso pais, tenho saudade do tempo em que se pregava "aceite ao senhor Jesus, pois Deus tem um plano na sua vida, e mais lamentável é, que muitos tem se iludido com palavras bonitas e nem se preocupa em investe na propagação do reino de Deus através do campo missionário, se queremos que o Senhor Jesus volte logo para levar sua noiva, temos que investir em missões, pois é a unica forma, para que todas as nações conheçam o Senhor Jesus.A e sim ele voltará.

andre disse...

GRAÇA E PAZ DO SENHOR JESUS!
Amado Irmão e ATALAIA DE DEUS Pr. Altair Germano
Leio todas as postagens do amado, contudo venho expressar também a minha tristeza de ver atualmente tantos engodos no meio evangélico, e te digo, os culpados são as lideranças que através da busca inconstante de honras próprias deixam tais heresias entrarem nas congregações. Amado na minha cidade hoje (juiz de fora/MG) muitos líderes perderam o censo do ridículo, e estão levando heresias para dentro das congregações, está difícil de até encontrar lugar que se possa congregar e acreditar na liderança que está a frente. Graças à Deus que existem muitos homens, como o amado pastor, que luta contra tudo isto que está acontecendo no meio evangélico, pois iremos acordar quando? pois bem, também estou contigo nesta luta! a favor da verdade bíblica e combate às heresias. Estou a sua disposição para contatos, meio blog é www.atalaiasdedeus.blogspot.com PR. ANDRÉ LUIZ.

Elisomar disse...

Se a doença não for terminal ainda há tempo de se curar. O pior de tudo é que é contagiante. rsrs

JOSÉ DANIEL disse...

Graça e Paz Par Altair

Como sempre, belo texto e com verdades explícitas.

Estou lendo a biografia de Lutero e esta semana comentei com uma irmã: "Precisamos de um novo Lutero, mas dessa vez na igreja evangélica". As indulgências (por perdão) deram lugar as indulgências por bençãos (prosperidade, cura, carros, imóveis,etc) com argumentos como "lei da semeadura" e coisas assim.

Como já disse Caio Fábio, estão jogando a "Graça" no lixo.

Como disse um dos comentários anteriores, se não for terminal essa doença tem cura. Que cada um de nós sejamos os Luteros que hão de batalhar contra isso.

Continue firme nessa lida.

Em Cristo

Daniel
AD - Porto Seguro (BA)

Sammis Reachers disse...

O que posso dizer?
Vou republicar este texto em alguns dos meus blogs, e em sites onde colaboro.

Firme com a trombeta. Pois neste país temos cada vez mais 'artistas', e menos atalaias.

Claudia Cristina disse...

Graca e paz pastor Altair Germano.
Como sinto falta do evangelho que prega a CRISTO crucificado.Que saudades das mensagens sobre,tomar a sua cruz e seguir a CRISTO,o negar a si mesmo,que ELE cresca e eu diminua.Falta em nossos pulpitos a mensagem da cruz.Sinceramente tembem estou cansado e confesso irritado com este evangelho de mensagens que nos colocam com visao de galinha,ou seja que so olha para as coisas de baixo(neste mundo).JESUS esta voltando e nao ouco mais mensagens que alertem a igreja para tao grande e real verdade.Estao esquecendo que daqui nao levaremos nada(material)e que a melhor obra que podemos apresentar a CRISTO nao sao carros,casas,estatus,fama,dinheiro etc e sim vidas salvas para povoar o ceu.Amado nao quero ser reconhecido por meus feitos pois sao trapos de imundicia mas pelas marcas que trago em meu corpo por amor a CRISTO e ser apenas chamado de servo do SENHOR JESUS CRISTO.Louvo a DEUS por tua vida,e fecho contigo em nome de JESUS.Codialmente em CRISTO.
Pastor Paulo Henrique.

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Pr. Altair Germano,
A Paz do Senhor.
Se não tive ainda a oportunidade de dizer, externo aqui minha satisfação de conhecê-lo na última AGE da CGADB em Porto Alegre-RS, muito embora nosso tempo tenha sido muito curto.

Os últimos dias teem sido por demais pequenos para as atividades, de forma que tenho passado pelo seu excelente e necessário BLOG, mas não tem sido possível comentar.
Estou hoje aqui na aprazível cidade de Fortaleza no Ceará, e dediquei umas horas para atualização dos meus contatos.
O artigo em tela está extremamente contextualizado com a nossa realidade da Igreja brasileira.
Por concordar plenamente, publiquei um link do mesmo no Point Rhema, para que chegue também aos leitores do meu singelo Blog.
Parabéns pelo seu brilhante trabalho.

Anônimo disse...

Concordo com Pr. Altair, em gênero número e grau.
"Líderes espirituais", etão esquecendo que o chamado de Deus para nós, está acima de nossa própria vida, portanto, não esquecer de que: "diminua eu, pra que TÚ cresças em mim!"
Deus abençoe!

Alessandro Tristão disse...

Na minha opinião o foco principal deve ser Jesus Cristo. A igreja de hoje muitas vezes afasta seus seguidores de sua missão principal: Amar à Deus e o próximo, o resumo de todos os mandamentos, por isso observamos quanta decadência em relação ao projeto Cristão e comparado com a igreja primitiva dos apóstolos. O que vemos hoje é uma igreja envolvida com tantos interesses políticos e financeiros que a verdadeira essência foi esquecida lamentavelmente. Para alguns teólogos é necessária até uma nova reforma, levando em conta o estado da igreja atual, particularmente eu concordo...
www.alessandrotristao.com
abraços!