sábado, 1 de março de 2008

O FRACASSO DO SUCESSO!


O sucesso é para muitos o começo do fracasso.

Você conhece alguém que foi seduzido e traído pelo sucesso e pela fama? É bem provável que sim, pois não é nada fácil lidar com tais circunstâncias.

Administrar o sucesso é uma tarefa bastante difícil, que exige um alto senso crítico, bons amigos e conselheiros ao nosso lado.

Para muitos, o grande problema com o sucesso é perceber seus limites. Ir além dos limites é uma prática extremamente perigosa.

A busca desenfreada pela fama, o interesse pela auto-promoção e o desejo cada vez maior de reconhecimento, faz com que muitos negociem seus princípios e relativizem seus valores, chegando a vender a própria alma ao Diabo.

O sucesso geralmente proporciona um sentimento de auto-suficiência, arrogância, indiferença para com as opiniões e críticas, uma sensação de estar acima de tudo e de todos, inclusive da própria Palavra de Deus.

A Bíblia nos fornece exemplos de pessoas que foram vítimas do próprio sucesso ou da tentativa de obtê-lo:

1. Lúcifer

"Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. Contudo, serás precipitado para o reino dos mortos, no mais profundo do abismo. Os que te virem te contemplarão, hão de fitar-te e dizer-te: É este o homem que fazia estremecer a terra e tremer os reinos? Que punha o mundo como um deserto e assolava as suas cidades? Que a seus cativos não deixava ir para casa?" (Is 14.12-17)

2. Nabucodonosor

falou o rei e disse: Não é esta a grande Babilônia que eu edifiquei para a casa real, com o meu grandioso poder e para glória da minha majestade? Falava ainda o rei quando desceu uma voz do céu: A ti se diz, ó rei Nabucodonosor: Já passou de ti o reino. Serás expulso de entre os homens, e a tua morada será com os animais do campo; e far-te-ão comer ervas como os bois, e passar-se-ão sete tempos por cima de ti, até que aprendas que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens e o dá a quem quer. No mesmo instante, se cumpriu a palavra sobre Nabucodonosor; e foi expulso de entre os homens e passou a comer erva como os bois, o seu corpo foi molhado do orvalho do céu, até que lhe cresceram os cabelos como as penas da águia, e as suas unhas, como as das aves." (Dn 4.30-33)

3. Balaão

"abandonando o reto caminho, se extraviaram, seguindo pelo caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o prêmio da injustiça " (2 Pe 2.15)

"Ai deles! Porque prosseguiram pelo caminho de Caim, e, movidos de ganância, se precipitaram no erro de Balaão, e pereceram na revolta de Corá." (Judas 11)

4. Corá

"acaso, é para vós outros coisa de somenos que o Deus de Israel vos separou da congregação de Israel, para vos fazer chegar a si, a fim de cumprirdes o serviço do tabernáculo do SENHOR e estardes perante a congregação para ministrar-lhe; e te fez chegar, Corá, e todos os teus irmãos, os filhos de Levi, contigo? Ainda também procurais o sacerdócio?" (Nm 16.9-10)

Percebemos também através do texto sagrado, um perfil destes infelizes obreiros:

1. Alucinados, insubmissos e difamadores

"Ora, estes, da mesma sorte, quais sonhadores alucinados, não só contaminam a carne, como também rejeitam governo e difamam autoridades superiores." (Jd 8)

2. Produtores de naufrágios espirituais

"Estes homens são como rochas submersas," (Jd 12a)

3. Estão presentes em nossos cultos e festas

"em vossas festas de fraternidade, banqueteando-se juntos sem qualquer recato," (Jd 12b)

4. Apascentadores de si mesmo (não se preocupam com as ovelhas)

"pastores que a si mesmos se apascentam;" (Jd 12c)

5. São vidas vazias e ministros de fachada

"nuvens sem água" (Jd 12d)

6. Vivem a deriva motivados pela melhor oferta

"impelidas pelos ventos;" (Jd 12d)

7. Sem frutos, mortos espiritualmente, sem firmeza e segurança

"árvores em plena estação dos frutos, destes desprovidas, duplamente mortas, desarraigadas;" (Jd 12 e)

8. Agressivos e irritados (quando são confrontados e questionados)

"ondas bravias do mar,"(Jd 13 a)

9. A sujeira e toda sorte de mazelas no ministério dos tais "astros", sempre acaba se revelando

"que espumam as suas próprias sujidades;" (Jd 13b)

10. Seu brilho é êfemero e seu fim é trágico

"estrelas errantes, para as quais tem sido guardada a negridão das trevas, para sempre.

Que o Senhor tenha misericórdia de nós." (Jd 13c)

11. Murmuradores, arrogantes e interesseiros

"Os tais são murmuradores, são descontentes, andando segundo as suas paixões. A sua boca vive propalando grandes arrogâncias; são aduladores dos outros, por motivos interesseiros. " (Jd 16)

12. Escarnecedores e alimentadores de suas próprias paixões

"Vós, porém, amados, lembrai-vos das palavras anteriormente proferidas pelos apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo, os quais vos diziam: No último tempo, haverá escarnecedores, andando segundo as suas ímpias paixões.(Jd 17-18)

13. Causadores de divisões

"São estes os que promovem divisões" (Jd 19a)

14. Promotores de sensualidade e vazios espiritualmente

"sensuais, que não têm o Espírito." (Jd 19b)

Queridos irmãos e leitores, apesar deste triste quadro na vida e ministério destes "buscadores do sucesso a qualquer custo", do perigo e estrago que podem causar ao Reino de Deus, somos exortados a nos apiedarmos dos tais, sem contudo negligenciarmos alguns cuidados:

"Vós, porém, amados, edificando-vos na vossa fé santíssima, orando no Espírito Santo, guardai-vos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo, para a vida eterna. E compadecei-vos de alguns que estão na dúvida; salvai-os, arrebatando-os do fogo; quanto a outros, sede também compassivos em temor, detestando até a roupa contaminada pela carne." (Jd 20-23)

Se você é amigo, ou goza da confiança de alguém que está passando por estas dificuldades, alerte-o quanto ao perigos que enfrenta. Faça o possível para livrá-lo deste trágico quadro. Tente acordá-lo, fazendo-o desistir desta triste ambição.

No demais,

"Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória, ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amém! " (Jd 24-25)

Um comentário:

Elisomar disse...

O sucesso é privilégio só dos que buscam conhecer o Senhor. E tem significado diferente das vãs riquezas.