quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

VERDADEIRAS INTENÇÕES!

Você sabe por que nossos "teleoportunistas" falam tanto de dinheiro e aderiram a chamada "teologia da prosperidade" ou "vitória financeira"? Não pense que é por que desejam ver você rico, cheio da grana, mas é simplesmente pelo fato de terem que pagar um valor muito alto pelos horários da TV. E como pagar? Fazendo você contribuir com mais dinheiro, prometendo que com isso sua vida financeira também mudará. O pior é que nem pregam o "Evangelho", como já falei em "televangelista ou teleoportunistas???", antes ficam ministrando para os crentes, semeando essa "teologia diabólica" e "capitalista".

Não compactue com o erro, direcione o seu dízimo e ofertas para quem está comprometido com a salvação das almas, para o trabalho evangelístico, para os empreendimentos missionários da igreja que você congrega e para as organizações realmente comprometidas com o crescimento do Reino de Deus.

Não desejo que tais pregadores fracassem, oro para que mudem suas posturas e mensagens de mera "auto-ajuda", "sucesso empresarial", "barganhas", etc., para que se humilhem e se arrependam dos seus pecados, voltando-se assim para o verdadeiro Evangelho do Senhor Jesus.

O poder de "massificação" destes pregadores que estão na grande mídia é notório, mas se cada um de nós começarmos a pregar, alertar, ensinar e escrever sobre esta triste realidade, através de todos os meios possíveis, entendo que conseguiremos livrar muitos do engano deste falso evangelho.

Não contribua para o crescimento do evangelho da "Falsa Prosperidade"!

Um comentário:

Pr. Robson Aguiar disse...

A paz do Senhor, pr. Altair!

Parabéns pelo blog, está cada vez mais interessante. Desde 1984 que conheço o irmão, tenho acompanhado sua trajetória ainda quando o nobre pastor dirigia a UMADAL de Jardim Paulista. Sua postura ao longo destes anos tem sido de coragem e coerência, e é por isso que estou sempre acessando vossa página. No tocante ao tema, sei que não é fácil para um pregador manter um programa de nível nacional, custa caro e requer muito esforço. Acho válida a iniciativa daqueles que tem coragem para entrar neste caminho, entretanto observo que na busca da manutenção destes programas, alguns apresentadores estão deixando a ortodoxia bíblica de lado, e aventurando-se pelos caminhos do vale tudo, até parecem discípulos de Maquiável. Pessoas que outrora pregavam um evangelho genuino, hoje apresentam um outro evangelho, que não é o bíblico, é claro. Isto é lamentável, principalmente quando pertencem a uma igreja tradicional, que em seu bojo doutrinário reprovam os modismos e as heresias por eles esposadas.

pr. Robson Aguiar
CADEESO 1971 CGADB 30207
wwww.prrobsonaguiar.nireblog.com