sábado, 5 de janeiro de 2008

A MARCA "ASSEMBLÉIA DE DEUS"!


Uma questão está envolvendo o uso da marca "Assembléia de Deus". De um lado estão aqueles que desejam zelar por algo que foi construído com seriedade e labor, de outro, gente que quer tirar proveito em benefício próprio, ou que deseja se fazer de bonzinho visando questões "políticas".

Nome de igreja (denominação) não salva ninguém, mas pode dar credibilidade para quem não é digno de credibilidade, para quem deseja se aproveitar da "marca" para fazer crescer o seu "reino pessoal" (e não o de Deus).

Não existe igreja perfeita porque os líderes e membros não são perfeitos, mas existem igrejas sérias e compromissadas com Deus e com a Sua Palavra, como também existem igrejas pastoreadas por verdadeiros "bandidos" e " exploradores da fé".

O fato é que o nome "Assembléia de Deus", "Igreja Batista", "Igreja Presbiteriana" e outros, que estão associados a organizações já reconhecidas nacionalmente por seu trabalho espiritual, social e cultural, acabam sendo utilizados indiscriminadamente, chegando a beirar a banalidade e o ridículo.

Não se conhece a seriedade de uma igreja apenas por sua "Marca", mas acima de tudo, pelo caráter de seus líderes e membros. Sendo assim, nada melhor do que o tempo para revelar quem é quem.

Gostaria de aproveitar para sugerir alguns nomes. Os que se interessarem poderão utilizá-los pois não "registrei a patente":

- Assembléia de Deus dos Revoltados
- Assembléia de Deus da Vitória Financeira
- Assembléia de Deus dos Pescadores de Aquários
- Assembléia de Deus dos Mercenários de Plantão
- Assembléia de Deus da Família ______________
- Assembléia De Deus Aqui Pode Tudo
- Assembléia de Deus do Jugo Pesado
- Assembléia de Deus Universal do Meu Reino
- Assembléia de Deus Que Vai Para o Céu
- Assembléia de Deus a Nossa é a Verdadeira

Um abraço e a paz do Senhor!

22 comentários:

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Pastor Altair!A Paz do Senhor!Parabéns pelo post.Muitos criticam  Assembléia de Deus quando nela congregam.Acham tudo ruim, porém, saindo criam a sua própria Igreja e aí colocam ASSEMBLÉIA DE DEUS...........Ora, se criticavam a Assembléia de Deus e têm convicação do que Deus quer para suas vidas, sejam então originais e não tentem "agregar" ou desagregar valores ao que outros contruiram ao longo de quase um século.Digo Assembléia de Deus, porque nela congrego e sirvo ao Senhor desde que nasci, mas tenho o mesmo conceito com relação à Igreja Batista, Presbiteriana, Metodista ou qualquer outra.Pela misericórdia de Deus, tenho cooperado com os conselhos de pastores na região do Litoral Paulista, e a reclamação que sempre ouço de vários companheiros de outras denominações é justamente de obreiros ex-assembleianos, que criticavam a Assembléia de Deus em quase tudo.Agora que mudaram, dão trabalho onde estão, querendo fazer as coisas como na Assembléia de Deus.Ora, se gostavam da Assembléia de Deus, que não expusessem suas entranhas e ficassem nela.Aí fico com uma pergunta:Não gostavam da denominação Assembléia de Deus ou estavam em litígio com quem a liderava?Enfim, acrdito que dificilmente teremos uma resposta sincera, no entanto, meu caro Pr. Altair, valeu a observação.Um grande abraço!Pr. Carlos Robertowww.pointrhema.blogspot.com

Elisomar disse...

Isso tudo só nos leva a acreditar, que eles vêem em na Assembléia de Deus,uma referencia de santidade. Embora a realidade dos novos assembleianos não seja essa, vale sempre um bom nome.
Falo assim sem generalizar, pois sei também que muita gente ainda teme a Deus. Tomara que, quem quer o nosso nome, queira também a santidade dos nossos pioneiros.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Bela postagem, pastor Altair! É preciso amar a Palavra de Deus e estar disposto a honrar a história da Assembléia de Deus para estampar no peito o emblema dessa instituição quase centenária.

Em Cristo,

Ciro Sanches Zibordi

Victor Leonardo Barbosa disse...

pastor Germano, pior é aquoi em Belém, tem assembléia de Deus Kadosh, Assembléia de Deus missionária, Assembléia de Deus madureira, e por aí vai...sinceramnete, creio que é absurdo colocarem o nome assembléia de Deus, porém desvirtuando totalmente o nome da igreja original com propósitops escusos.
Só a graça para que possamos suportar!
Abraços e Paz do Senhor!!!

Enock Jr. disse...

A PAZ DO SENHOR!
INFELIZMENTE,ESTE RÓTULO JÁ NÃO DESPERTA TANTA ADMIRAÇÃO QUANTO HÁ ALGUNS ANOS!!!TANTOS MAL EXEMPLOS SURGIRAM E SURGEM DE ASSEMBLÉIANOS QUE JÁ NÃO HÁ TANTA DISTINÇÃO EM RELAÇÃO A OUTRAS ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS!OS QUE INGRESSAM NA ASSEMBLÉIA DE DEUS NÃO TEM O MESMO RESPEITO E COMPROMISSO COM A DENOMINAÇÃO QUE OS RECÉM-CHEGADOS DE OUTRORA TINHAM!
APESAR DA DECAÍDA VERTIGINOSA, AINDA AMO A DENOMINAÇÃO QUE É MINHA MÃE NA FÉ!ACEITEI A JESUS NELA E NELA COM MUITO ORGULHO PERMANEÇO!
AINDA SEGURAMOS A POSIÇÃO HONROSA DE MAIS BEM DESTACADA DENOMINAÇÃO EVANGÉLICA(APESAR DE TUDO)!
QUE A ASSEMBLÉIA DE DEUS VOLTE A SUAS ORIGENS COMO MODELO IRREPREENSÍVEL DE FÉ E PRÁTICA!
AMÉM!!!

Anchieta Campos disse...

Interessante que os muitos "ministérios" que de desligaram da AD fazem questão de manter o nome AD antes do respectivo/novo "ministério". Oras, saíram da AD mas não querem que o nome (que convenhamos, é de peso) os abandone em suas novas igrejas.
Daniel Berg e Gunnam Vingren não fundaram outra denominação por interesses próprios, mas sim foram expulsos. Se viram forçados a iniciarem um trabalho autônomo, até mesmo por questões doutrinárias relevantes, além, é claro, que o Senhor tinha um plano grandioso para com essa nova instituição; a realidade atual mostra isso.
Parabéns pela postagem ilustre Pr. Altair.

Deus o abençoe sempre, em nome de Jesus!

Anchieta Campos

Denys Oliveira disse...

Paz do Senhor!

Caro irmão,

Muito interessante este posto e bastante oportuno em tempos que o cristianismo está perdendo sua identidade. Sabemos que no céu, não há "denominação" e, juntos, formamos um só corpo e testificamos de um mesmo Espírito. Porém, devemos considerar que o povo de Deus é notado como pessoas de índole imaculada e caráter autêntico. Desde as suas origens, a AD é vista como referencial e possui uma "identidade" junto à sociedade. Todavia, creio que esta atitude de "patentiar" a "marca" Assembléia de Deus vem evitar que surjam "divisões" que se denominam "Assembléia de Deus", porém, com propósitos e princípios contrários à Palavra.
Creio que não se trata aqui de segregação ou exclusivismo, outrossim, uma questão meramente focada em preservar os valores e princípios que foram conquistados ao longo do tempo com muito esforço e poder de Deus.

Em Cristo,

Denys

www.cristaodigital.blogspot.com

Gutierres Siqueira, 19 anos disse...

Independente se a CGADB é ou não “dona” do nome “Assembléia de Deus”, o que vemos hoje é um total desrespeito a essa instituição quase centenária. Sugiro que todas as congregações ligadas a Convenção Geral, tenha uma única identificação com um único emblema, assim como acontece com a Igreja Presbiteriana do Brasil e a Igreja Metodista do Brasil. Com essa identificação logo criaríamos uma cultura de “igrejas assembléia da convenção” e as que não são da convenção, lembrando que isso já acontece com a Igreja Batista. Essa diferenciação pode evitar muitos transtornos.
Aqui em São Paulo tem “Assembléia de Deus” até com apóstolo, quando vejo isso fico triste e revoltado. Vamos lutar para preservação do nosso nome!

Gutierres Siqueira
www.teologiapentecostal.blogspot.com

távora disse...

paz pastor
é muito triste saber que muitos que estão em nosso meio, são pessoas que não tem compromisso
com a poderosa palavra de Deus e consequentemente desonra a historia da assembleia de Deus,porem glorifico o nome de Jesus por saber que o Espirito sempre usa homens como o( senhor,pastor Ciro.Geremias de couto que conserva a sã doutrina do senhor e as verdades da palavra)Deus te abençoa.

Daladier Lima disse...

Eu já mandei várias vezes para a CGADB a sugestão de patentear o nome, e vários derivados, mas a lerdeza reina... Enquanto isso, os aproveitadores se deleitam. Outra sugestão: Assembléia de Deus Mais Certa que as Outras!

Graça disse...

Paz do Senhor.
Pastor é uma lástima o que vemos e ouvimos todos os dias com o nome da AD, mas aqui prá nós a lista que o sr. ofereceu...é de doer rsrsrsr.
Tenha sempre em mente Jesus,
irmã Graça SAJesus- Ba

Lucimauro*Assembléia de Deus disse...

A paz do senhor!
realmente existe muita gente usando o nome de nossa denominação para proveito próprio,fico triste com essa situação pois ao longo dos anos percebemos que a imagem de nossa igreja está sendo posta ao redículo, onde muitos que não são de nossa linha acabam percebendo que estamos em crise de identidade devido a lideres sem temor de Deus que para proveito próprio deixam a obra de Deus morrer,mas nós que somos compromissados com a palavra da verdade não devemos desanimar nem ficar calados diante dessa situação,eu não acredito e nem quero acreditar que diante dessa dificuldade a verdadeira assembléia de Deus a igreja do senhor e seus orgãos históricos possam ficar calados nessa hora pois somos o sal da terra a luz do mundo,fomos chamados para fazer a diferença,e porque não dizer também nos usos e costumes de nossa igreja deixado por muitos, sem os radicalismos é claro,não para dizer que as demais denominações estão erradas pelo fato de usarem vestuarios diferentes dos nossos(pinturas etc...).
mas para dizer que temos nossa identidade com toda simplicidade.
Daquele que ama a assembléia de Deus e seus orgãos históricos.

Pastor Geremias do Couto disse...

Apenas um esclarecimento: a patente do nome já existe e pertence à CGADB. Ela foi transferida pela Convenção de Porto Alegre, RS, que, antes, era a proprietária.

A questão agora é saber como fazer uso desse direito para coibir os abusos. Acredito que a comissão jurídica d CGADB tem bastante trabalho pela frente.

Abraços

Edmilson, S Leopoldo/RS disse...

Creio que alguns ministérios fazem uso do "marca" por se declararem continuadores da obra dos fundadores da AD. Exemplifico aqui os casos da "AD Restauração" aqui no RS e da "AD Tradicional" no AM.

Um dos fatores que, entendo eu, levam a isso se deve a forma de organização da AD. A CGADB é formada por ministérios e convenções regionais e em alguns lugares há igrejas de 3 ou 4 ministérios/convenções e parece que são tudo concorrentes, não se sabe se todas são da mesma igreja.

Uma coisa que não entendo é que quando um pastor é "excluído" por desvios doutrinários, a igreja também é desligada. Não deveria se trocar o pastor e continuar como AD ligada a CGADB?

Quanto a "marca", assim como de outras igrejas elas revelam e trazem consigo a sua história e seu crença (doutrinas que segue). Porém, atualmente, como acontece com a Batista, quando você vê uma igreja Assembléia de Deus não sabe mais a que "Organização" pertence. Se é da CGADB, Madureira, algum ministério independente.... e assim vai.

Achei interessante a sugestão do irmão Gutierres. A exemplo da igreja em Criciúma/SC onde junto a identificação traz o logo da AD. Também poderia ser o logo da CGADB.

Abraço em Cristo

Graça disse...

Pr. Altair
No último comentário que fiz, tropecei na palavra "tenha" queria dizer "tenhamos". Pedindo desculpas, e não deixando de ler seus escritos, pois gosto muito Graça

ALTAIR GERMANO, disse...

Amados companheiros e leitores, não tenho respondido os comentários devido algumas atividades extras que surgiram aqui em Abreu e Lima.

Continuo grato a Deus pela participação, colaboração e oração de todos vocês!

Um abraço e a paz do Senhor!

ALTAIR GERMANO, disse...

Amados companheiros e leitores, não tenho respondido os comentários devido algumas atividades extras que surgiram aqui em Abreu e Lima.

Continuo grato a Deus pela participação, colaboração e oração de todos vocês!

Um abraço e a paz do Senhor!

ALTAIR GERMANO, disse...

Amados companheiros e leitores, não tenho respondido os comentários devido algumas atividades extras que surgiram aqui em Abreu e Lima.

Continuo grato a Deus pela participação, colaboração e oração de todos vocês!

Um abraço e a paz do Senhor!

Marcos Fabro disse...

Irmãos, é notório que estamos vivenciando uma crise sem precedentes no meio evangélico, e a culpa é de todos que não nos agimos como deveria. Sobre a CGADB eu fico envergonhado em saber que quando é para se manifestar perante a nação Brasileira sobre aborto, homossexualismo, violência, AIDS, ela se omite. Mas quando foi para apoiar o candidato José Serra para a eleição presidencial de 2002 ela divulgou um documento em nível nacional, fiquei envergonhado.
A CGADB não pode ser omissa, deve emitir parecer de doutrina e fé, mantendo a permanente vigilância sobre a nossa Igreja.
Sobre os novos movimentos, meu Deus, quanta ignorânica, chegou a passar no fantásrico da globo, um destes "pastores" no espírito santo leu em Oséias 3, onde fala para receber uma mulher que foi adúltera, ele entendeu que fosse uma ordem de Deus para adulterar, e adulterou com uma irmã da "igreja dele", e o pior que o marido da "irmã", disse que foi da vontade de Deus que isso acontecesse. É fato estamos em crise, devemos orar, Senhor tem piedade. Sobre as novas igrejas, 90% estão interessados em dinheiro fácil. É lamentável.

Anônimo disse...

quero lembrar os amados irmaãos que nao são todas as assembleias de deus que fazem uso clandestino da marca. Sou membro da Assembleia de Deus da Missão, que possui registro no INPI da marca-patente sob o numero 816886962. e que é bem mais antigo do que o reg. da CGADB.
obrigado.

nildinho disse...

AOS QUERIDOS EM JESUS, E BOM COMENTAR SOBRE AS RESPONSABILIDADES,QUE UM VERDADEIRO HOMEM DE DEUS TEM COM A VERDADE TEOLOGICA,E NÃO COM A BOBAGEM IDIOLOGICA.PARA TODO FIM SEMPRE TEVE UM COMEÇO.EU SOU O ALFA EO OMEGA DESSI JESUS,O RESTO VOÇES JA SABÉM.

PB:Maciel Arruda disse...

Quero da os parabem pela postagem do pastor Altair q DEUS permanesa le abensoando.