sábado, 3 de novembro de 2007

CUSPINDO NO PRATO QUE COMEU!


Esta é a atitude de alguns líderes assembleianos no Brasil em relação às Lições Bíblicas da CPAD.

Concordo que ninguém é "obrigado" a adotá-las em seu currículo de ED, mas negar a qualidade da publicação e boicotá-la por questões meramente pessoais é uma atitude um pouco "estranha".

Há cheiro de questões comerciais e política eclesiástica no ar!

18 comentários:

Anônimo disse...

Paz do Senhor Pastor,explica pra mim porque esse questionamento cuspiu no prato etc.

Melquisedec apaixonado por JESUS disse...

Paz Pr. Altair sou Melquisedec e sou vice superintendente da EBD em Manaus na assembléia de Deus. a atual revista que estamos utilizando etás uma verdadeira benção falando sobre as promessas de Deus reservadas a todos nós.
concordo com a frase "cuspindo no prato que comeu"

Paz Fique com Deus

Paulo Silvano disse...

Caro pastor Altair,

Se a imagem fotográfica que ilustra o seu post sugere alguma pista, pode ser que se cuspa no prato porque a degustação da feijoada carioca, apreciadíssima no Sudeste,não seja agradável ao paladar de todas as igrejas, digo regiões, do país. Dai a tentação de apelar para a gastronomia regional.

Paulo Silvano

Anchieta Campos disse...

Realmente a cada dia que se passa a unidade cristã parece ser um sonho distante. Pelo fato de a AD ser uma denominação grande, com influência e "poder", torna-se complicado manter a unidade doutrinária, manter um padrão, uma identidade denominação, um vínculo denominacional; surgindo assim desvios sérios e muitas pretensões ao "poder" da gigante AD.
O pior de tudo é que essas pessoas "rebeldes" usam o nome de Deus e sua Palavra, mas ao mesmo tempo não se orientam pela Palavra do Altíssimo, que contradição!
Hoje em dia anda difícil colocar em prática os ensinos da submissão e reverência, muitos querem ser aquilo que Deus não reservou ou ainda não determinou que fossem!

"Porque receio que, quando chegar, não vos ache como eu quereria, e eu seja achado de vós como não quereríeis; que de alguma maneira haja pendências, invejas, iras, porfias, detrações, mexericos, orgulhos, tumultos" 2 Coríntios 12:20.

Parabéns pelo blog amado Pr. Altair, você realmente é um homem de Deus!

Anchieta Campos

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Melquisedeque,

este deve ser o foco: se está sendo uma benção, uma mudança só deveria acontecer para multiplicar a benção. Parabéns para a AD de Manaus.

Paz do Senhor!

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Paulo Silvano,

a questão que levanto não é que não se possa trocar o "prato", o que não se deve é ter uma atitude de ingratidão, descaso e desprezo por algo que lhe susteu durante um bom tempo.

O estranho é falar durante anos que algo é nutritivo e saboroso, e de repente dizer que não presta mais.

Um abraço!

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Anchieta,

do jeito que as coisas estão, não se surpreenda se em breve acontecer um novo "grande racha" nas Assembléias de Deus no Brasil.

Falo isto com o coração apertado.

Um abraço e paz do Senhor!

Victor Leonardo Barbosa disse...

realmente pastor Germano, isso é bastante absurdo, o pior é que cospe o prato que comeu e busca outro prato, de outra fazenda, no qual está compromissado.

E ai de quem falar contra!!!

Pr. Robson Aguiar disse...

A paz do Senhor!

Não acredito em uma divisão dentro de nossa igreja. Ouço falar aqui e ali que a AD "a" ou AD "b" vai se separar da CGADB, mas, penso que isto será muito difícil, principalmente agora que a patente da AD, só poderá ser usada por igrejas conveniadas. Ninguém é néscio, todos sabemos que a AD no brasil já tem nome, tradição, confiabilidade. O que poderá acontecer na realidade, é uma guerra insâna de quem já deixou de ser espiritual a anos, pelo domínio dessa potência chamada Assembléia de Deus. Estão perdendo a espiritualida pelo poder, mas, isto não se aplica apenas a uma ou duas pessoas, antes vemos isto em todos os lugares por onde andamos, e diga-se de passagem que conheço vários Estados deste País. Que Deus me ajude a não está aqui criticando, quando posso ser um deles. Só posso orar para que continuemos unidos.

Pr. Robson Aguiar - CADEESO - PE

Carlos Roberto Silva, Pr. disse...

Caro Pastor Altair!
Seu post dispensa qualquer comentário, para quem conhece onde realmente está o problema.
Sofro do mesmo aperto do coração que o irmão está tendo.
Só o Senhor para ter misericórdia de nós.

Daladier Lima disse...

É.. o Pr. Silas Malafaia argumentava (argumentava...) que as lições da CPAD eram caras, e que as teria mais baratas. Agora, as lições da Central Gospel estão com praticamente o mesmo preço. E se levarmos em conta a qualidade do material gráfico, a quantidade de páginas, os subsídios, etc, então a argumentação foi pro brejo.
Existem erros na abordagem da CPAD? Com certeza, especialmente na preponderância Sul-Sudeste sobre o Norte-Nordeste, e aí, talvez, esteja a cisma do Samuel Câmara. Mas, comercialmente falando, nem de longe os produtos dela se comparam aos demais, são muito melhores.
Quanto à divisão, isso já aconteceu, há muito tempo, falta apenas noticiar oficialmente!

Visitem http://daladier.blogspot.com - Reflexões Sobre Quase Tudo

Graça disse...

Irmãos,
Tenho sntido profunda dor ao ver a situação atual das nossas Igrejas. Vivemos num dilema sem solução:tudo está ruim, tudo está bom...sem definição.Penso que antes de fazer qualquer coisa ñ estamos consultando a Deus... nem de longe...sequer estamos pensando nas almas que estão sendo jogadas fora por nossa causa...por nossa causa.E o Senhor? que faria Jesus em nossas Igrejas e reuniões? que decisões tomaria. Tá na hora d'Ele mesmo usar novamente o azorrague.
Irmã Graça - Ba

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Robson, parabéns pelo otimismo. Quanto a questão da patente, a coisa não é tão simples assim. Você acha que a Convenção de Madureira deixará de usar o nome "Assembléia de Deus"? Não sou jurista, mas sei que existe um tal de direito adquirido que pode complicar as coisas.

Um abraço!

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Carlos Roberto,

oremos para que o Senhor Jesus nos livre do mal!

Paz do Senhor!

ALTAIR GERMANO, disse...

Daladier,

o quadro é triste, mas é a realidade!

Shalom!

ALTAIR GERMANO, disse...

Irmã Graça,

muitos já perderam o temor a Deus. Oremos para que o Senhor trate com os seus!

Paz do Senhor!

Pr. Robson Aguiar disse...

A paz do Senhor, Pr. Altair!

Concordo em parte com o nobre ministro, que não é simples como parece, exigir que as igrejas não convencionadas retirem o nome da Assembléia de Deus, mas, como o reverendo sabe, na última AGO da CGADB, em São Paulo, foi aprovado em plenário, que se daria procurações para as Convenções Estaduais entrarem na justiça, para fazer ver o direito de exclusividade da patente assembleiana. Quanto a AD Madureira, o senhor deve ter conhecimento que abriu-se uma exceção para ela. No mais, sem querer mascarar uma realidade, sei que há uma possibilidade de divisão, aliás, nossa igreja é fruto de uma, afinal temos origem na igreja Batista, que tem origem nos Anabatistas, que tem origem... isso vai dar na igreja primitiva. Me preocupo com isso tanto quanto os irmãos, mais, sem querer ser tendencioso, somos a maior denominação evangélica do País, e muitos desses que falam em divisão, cresceram também por causa desse nome, e tenho visto pastores que não fazem parte mas dessa Convenção Geral, perderem centenas de membros como já aconteceu em um Estado próximo ao nosso, sem contar que o saudoso pastor Túlio Barros, que fora presidente várias vezes da AD, ao sair, desapareceu do cenário nacional, perdendo igrejas e membros do ministério de São Cristovão. Falo isso, para expressar, o porquê achar difícil uma outra divisão dentro da nossa igreja. Mas se houver, vai perder quem se dividir, pois escuto de vários obreiros e membros de convenções diferentes, que se a sua convenção se desligar da CGADB, ele mudará de convenção. Um grande abraço!


"Tenho visto demasiado ódio para querer odiar".
Martin Luther King

Pr. Robson aguiar - CADEESO - PE
pastorrobsonaguiar.nireblog.com

Elisomar disse...

Pastor,
O pior disso tudo, é que nada é feito em prol do povo. Sempre há alguém tirando vantagem dos tolos que aderem a certas atitudes.