terça-feira, 21 de agosto de 2007

MARKETING DE REDE NAS IGREJAS


Chegou ao meu conhecimento, que o post intitulado "Marketing de Rede infesta as igrejas" http://altairgermano.blogspot.com/2007/08/marketing-de-rede-infesta-igrejas.html, causou certo desconforto para alguns.

Permitam-me, esclarecer alguns pontos:

1. Cada um é livre para fazer da vida e na vida o que bem entender, arcando sempre com as conseqüências positivas ou negativas de suas decisões e ações

2. Não tenho nada contra ninguém que resolve entrar em empresas de Marketing de Rede

3. Não fiz menção em meu post do nome de nenhuma empresa

4. Não fiz menção também do nome de nenhum marketeiro de rede

Denunciei, e volto a fazê-lo, que existem pastores, líderes e crentes em geral (sei quem são, alguns inclusive andaram usando meu nome indevidamente para promover empresas e produtos), que perderam o equilíbrio, trocaram os afazeres da obra de Deus, misturaram reunião de assuntos da igreja com reunião para vender seus produtos, constrangeram liderados, dentre outras atitudes que acho profundamente equivocadas e reprováveis.

Sou livre para pensar e expressar-me sem ofender ninguém. O que falo são de fatos. Há outros que nem coloquei no post, mas se for preciso colocarei.

Acima de tudo sou pastor, e um pastor não pode ver o erro e calar-se, tenho responsabilidades diante de Deus.

Sei de vídeos acerca de estratégias de vendas e enunciados de algumas empresas, que são proibidos inclusive de passar para os crentes. Qual a razão disso?

Se você faz o seu trabalho com decência, ordem, coerência e honestidade, continue.

Apesar de particularmente não ser simpatizante de algumas dessas estratégias, você não é obrigado a concordar comigo, mas deve, no mínimo, respeitar minha opinião.

Talvez os inquietos sejam exatamente os desequilibrados e incoerentes, os que estão iludindo (ou sendo iludidos) gente simples e inocentes com suas técnicas psicológicas e persuasivas.

Lembre-se que esse espaço é democrático. Use, se assim desejar a sessão de comentários logo abaixo, para se manifestar a favor ou contra ao aqui relatado.


3 comentários:

ROBERTO disse...

Concordo com o que foi comentado pelo Pr. Altair, estou iniciando em uma empresa de Marketing de rede, creio que a mais comentada ultimamente. Por outro lado, é explicito o quanto tem pessoas usando o tempo e espaço dedicados ao Senhor para fazer tal coisa, não concordo. Acho que tudo tem seu tempo e momento, usar coisas de Deus para qualquer outra coisa que seja, tem suas consequências, acho que podemos sim, procurar algo lucrativo e rentavél, porém de maneira conciente, honesta e responsavél.

Bruno Rodrigues disse...

Para quem não conhece Marketing de Rede, deixo aqui A lista das 30 Maiores empresas de Marketing de Rede AQUI

Erasmo Macedo Leao disse...

acho que isso é uma estratégia do diabo para "roubar dos cristãos" o bem mais valoroso que temos: a vida eterna. muitos se empenham mais em seus argumentos sobre o que vendem do que quando falam de Jesus. esquecem totalmente o motivo pelo qual Ele entregou sua vida por nós.