quinta-feira, 16 de agosto de 2007

PESCADORES DE AQUÁRIOS


Segundo o evangelho de Mateus 4.18-19, ao se encontrar com Pedro e André, pescadores do mar da Galiléia, o Senhor Jesus lhes falou o seguinte: “Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens”. Aqueles homens seriam transformados em pregadores do evangelho. Para quem eles pregariam o evangelho? Qual a condição espiritual de seus ouvintes? A resposta se encontra em vários textos bíblicos, mas, nos deteremos em examinar a clássica citação de Marcos 16.15-16, que diz: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai (gr. Keríksate, proclamai) o evangelho (gr. euangélion, boa-nova) a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo (gr. sothesetai); quem, porém, não crer será condenado.

Fica claro aqui, que a grande missão da igreja ao ser constituída seria pregar a “boa-nova” aos “não-salvos”, para que ouvindo, pudessem crer recebendo o Senhor Jesus como salvador (Romanos 10.13-15).

PESCADORES DE AQUÁRIOS

O que são “pescadores de aquários”? Este termo identifica aqueles obreiros, pregadores, pastores, irmãos, etc., que abandonam suas Convenções, Denominações, Igrejas, Congregações, etc., e partem para abrir uma nova Convenção, Denominação, Igreja, congregação, etc. Acontece que ao invés de partirem para pregar o evangelho aos não crentes, por uma questão de comodidade, esperteza e “coisas semelhantes a estas”, resolvem ir à busca dos que já são salvos, membros e congregados de outras igrejas.

COMO AGEM

Segue abaixo algumas práticas e estratégias dos “pescadores de aquários”:

1.Promovem eventos e convidam os crentes das outras igrejas para participarem. Este convite tem como propósito assediar os irmãos, ou seja, tentar conquistá-los, fazer com que deixem sua igreja de origem. Conheço um que mesmo saindo da igreja de maneira profundamente deselegante, ainda teve a cara-de-pau de convidar um grupo musical da mesma igreja de onde saiu, para cantar e tocar no seu novo “empreendimento”. Como já se diz por ai, “haja óleo de peroba”!

2.Há também aqueles que descaradamente vão às casas dos irmãos, de porta em porta e os convidam sem muito protocolo para se associar a ele. A pescaria aqui é feita com “vara”.

3.Utilizam-se quando dispõem de recursos financeiros ou de patrocinadores (alguns crentes abastados e igualmente insatisfeitos), do rádio e da televisão para atrair os fiéis. Aqui a pesca é feita com uma grande “rede”.

4.São grandes oradores, pregam bonito, falam em línguas, choram, profetizam bênçãos, se apresentam sempre com uma aparência impecável. Soltam a voz e apelam: “você meu irmão espírita, macumbeiro, católico, evangélico, venham, aqui a oração é mais forte, a benção chega mais rápido, a saúde, o dinheiro! Dizem ainda: Aqui só tem doutrina, não precisa se preocupar com costumes! Na realidade eles não se preocupam é com os “bons costumes”.

5.Recebem em suas igrejas crentes sob disciplina, doentes espiritualmente, em pecado, problemáticos, insubmissos, rebeldes, etc., e sem nenhum tratamento ou cuidado especial arrumam logo um cargo ou ocupação para não deixar o peixe (de aquário) escapar.

De fato, estes “pescadores de aquários” não estão comprometidos com o crescimento do reino de Deus, mas sim, com o seu fracionamento. Enquanto fracionam o reino, procuram tirar proveito, enchendo os próprios bolsos, ampliando seu patrimônio pessoal e adquirindo o status de donos de igrejas, presidentes de convenções, ministérios, e por ai vai.

Cuidado com os “pescadores de aquários”, você pode ser o próximo peixe!!!!!!!!

4 comentários:

Ferrizzi disse...

Olá! Muito legal o seu blog. Gostaria de saber se você não quer fazer uma parceria, para que possamos ter maior público. O meu blog é http://techcs.blogspot.com.

Obrigado,
Abraço!

ALTAIR GERMANO disse...

Ferrizzi, obrigado pela visita e pelo comentário. Me envie para o e-mail altair.gemano@gmail.com maiores detalhes quanto a parceria.

Ferrizzi disse...

Olá! Já adicionei seu blog aos favoritos!
Abraço e fique com Deus!

MARCOS PAULO disse...

REALMENTE ESSE É UM FATO MUITO SÉRIO QUE TEM ACONTECIDO EM NOSSAS IGREJAS , MUITOS PREGADORES E PASTORES TEM AGIDO ASSIM , PESCANDO NO AQUÁRIO DO OUTRO , O APOSTOLO PAULO FALANDO EM UMA DE SUAS CARTAS DISSE QUE SÓ PREGAVA ONDE CRISTO AINDA NÃO TINHA SIDO ANUNCIADO , POIS ELE NÃO IA LANÇAR FUNDAMENTO SOBRE FUNDAMENTO. MAS QUERO TAMBÉM RESSALTAR QUE PESSOAS SÃO TAXADAS DE PESCADORES DE AQUÁRIO SEM SER , TÃO SOMENTE PORQUE RECEBEU EM SUA IGREJA UMA PESSOA ORIUNDA DE OUTRO MINISTÉRIO , CADA CASO É UM CASO , ANTES DE SE TAXAR ALGUÉM DISSO É PRECISO ANALIZAR O ASSUNTO , OU SEJA O CASO , DEVE-SE SABER O MOTIVO DA SAÍDA DO IRMÃO DE UMA IGREJA PARA OUTRA E AÍ DAR UM VEREDITO DO CASO. MARCOS PAULO