sábado, 1 de agosto de 2015

NOVA PARCERIA - REVISTA TEOLOGIA BRASILEIRA



É com grande alegria que comunicamos o início de nossa colaboração junto a Revista Teologia Brasileira, onde trazemos no primeiro ensaio publicado uma exposição sobre “castidade e sexo antes do casamento: uma perspectiva bíblica”. Contamos com as orações dos amados irmãos nessa nova empreitada. 

Agradeço ao amigo Sérgio Moura pelo convite, e pela honrosa oportunidade de colaborar neste tão conceituado espaço teológico.


sexta-feira, 24 de julho de 2015

TEOLOGIA PENTECOSTAL PRÁTICA: UMA PERSPECTIVA BÍBLICA E PASTORAL - JOSÉ ANTÔNIO DOS SANTOS





Como homenagem póstuma ao amado pastor José Neco, que me honrou com o privilégio de prefaciar seu último livro lançado, deixo aqui o referido prefácio em sua íntegra.

À família e igreja enlutada nossas sinceras condolências.

PREFÁCIO

A Teologia é um saber que deve resultar em melhores relacionamentos, e em atos de serviço para a glória de Deus. É o conhecimento da sua poderosa Palavra encarnado na vida cristã. O pastor José Antônio dos Santos, com a sabedoria e a precisão que lhe são peculiares, através do livro Teologia Pentecostal Prática, nos oferece ortodoxia bíblica agregada a uma vasta experiência pastoral.

Ao longo dos anos de seu ministério, especialmente através da participação e ministração em escolas bíblicas de obreiros, nos cultos de ensino na Assembleia de Deus em Maceió– AL e nas diversas igrejas onde serviu como líder espiritual, o pastor José Antônio dos Santos tem produzido um acervo de estudos bíblicos e esboços, além de escrever diversos artigos e opúsculos, que aqui são selecionados e publicados, ganhando nova roupagem e arranjo.
No ano do Centenário das Assembleias de Deus no Estado de Alagoas, o lançamento da presente obra colabora significativamente para abrilhantar e marcar data tão memorável. Mordomia cristã, responsabilidade na gestão dos dons e serviços, liderança, vocação ministerial, poder espiritual e evangelização são temas discorridos com amor e fervor em Teologia Pentecostal Prática.

As novas gerações, com maiores recursos de leitura e pesquisa, trazem sobre si a responsabilidade de continuar contribuindo no processo de construção e solidificação de uma teologia pentecostal ortodoxa que considere não apenas a necessidade de teorizar, mas de em tudo servir a Deus e ao próximo mediante os ministérios e todos os dons do Espírito, distribuídos conforme a sua soberania, graça e misericórdia a todos os salvos em Cristo Jesus. 

A profundidade da revelação bíblica precisa ser compreendida e interpretada com precisão à luz da hermenêutica e da iluminação do Espírito, e, comunicada de forma clara e simples, para que doutores e crianças sejam alcançados e instruídos. Em Teologia Pentecostal Prática encontramos tais exigências atendidas.

Prefaciar a presente coletânea se reveste para mim de um grande privilégio e honra, pois carrego a responsabilidade de fazer parte de uma geração que é herdeira do patrimônio doutrinário e teológico produzidos pelos mais antigos, onde dentre os tais o pastor José Antônio dos Santos ganha notório destaque na condição de mestre da Palavra.

A igreja de maneira geral, pastores, líderes, obreiros, professores e estudantes das Sagradas Escrituras será edificada, exortada e consolada com a presente obra às mãos do leitor.

Altair Germano
Pastor, missionário, escritor e conferencista

sexta-feira, 3 de julho de 2015

IDEOLOGIA DE GÊNERO: CONCEITOS BÁSICOS





Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra.” (Gn 1.26-28)

Na ideologia de gênero "sexo" e "gênero" ganham significados radicalmente diferentes, onde a anatomia e todo o aspecto biológico do corpo tornam-se irrelevantes para a definição de homem e mulher. Ser homem ou mulher, menino ou menina, masculino ou feminino é entendido como uma construção social e cultural que precisa ser desconstruída. Acreditam também que o ser humano nasce sexualmente neutro e só depois é socializado em homem ou mulher. Uma vez estabelecida a ideologia de gênero, qualquer pessoa num corpo de mulher poderia ser considerada e reconhecida homem ou masculino, e num corpo de homem poderia ser considerada e reconhecida mulher ou feminino, caso assim se percebessem. A busca da ideologia de gênero é por uma sociedade sem classe de sexo.

A ideologia de gênero tenta negar a essência masculina e feminina, o que resultaria na ideia da inexistência de uma forma natural de sexualidade humana. Dessa maneira qualquer atividade sexual seria justificável. A heterossexualidade torna-se assim um simples caso "possível" de prática sexual.

A ideologia de gênero afirma que a família tradicional (biológica) é a responsável pela desigualdade e opressão social vigentes. Acreditam que o fim da família tradicional (biológica) porá fim a toda sorte de repressão sexual e opressão social.

A vida sexual fora do matrimônio, o aborto provocado, a inseminação artificial em lésbicas e a adoção de crianças por casais homossexuais são parte dos "novos direitos" defendidos e reivindicados pela ideologia de gênero.

Para a ideologia de gênero a religião é uma invenção humana com o propósito de oprimir as mulheres, e os textos bíblicos não passam de formulações meramente históricas, não inspiradas ou reveladas por Deus, fruto de culturas patriarcais e androcêntricas.

A “desconstrução” da família, da sociedade, da educação, da cultura, da religião e de tudo que se coloca em seu caminho são os ideais da ideologia de gênero, que em nosso país (Brasil) ganha apoio de setores do governo federal, estadual e municipal, e de formadores de opinião. 

É responsabilidade de pastores e líderes evangélicos compreender a questão, alertar a igreja e se posicionar publicamente em torno do tema, fiscalizando inclusive o posicionamento daqueles políticos que representam o segmento nas diversas instâncias do legislativo e executivo.

Referência Bibliográfica

Lexicon: Termos ambíguos e discutidos sobre família, vida e questões éticas. Brasília: Edições CNBB, 2007.

CONGRESSO DE ADOLESCENTES DA IEADALPE 2015






CAPACITAÇÃO PARA LIDERANÇA EM FORTALEZA (TEMPLO CENTRAL)


CAPACITAÇÃO PARA DISCIPULADORES NA IEDALPE